Centro de Operações Integradas de Segurança é inaugurado em S.Bernardo

Espaço entregue pelo governador Doria e o prefeito Orlando Morando nesta terça-feira abrigará unidades das Polícias Civil e Militar, além da GCM 

 

Espaço entregue pelo governador Doria e o prefeito Orlando Morando nesta terça-feira abrigará unidades das Polícias Civil e Militar, além da GCM. Foto: Divulgação/Governo do Estado

 

O Governador João Doria e o prefeito Orlando Morando, ambos do PSDB,  inauguraram nesta terça-feira (15/10) o COI (Centro de Operações Integradas) em São Bernardo. A unidade atenderá todo o ABCD e abrigará o 6° Baep (Batalhão de Ações Especiais de Polícia), a primeira Delegacia Especializada de Investigações Criminais (Deic), a Delegacia de Polícia de Proteção ao Idoso (DPPI) e a GCM (Guarda Civil Metropolitana).

“Esta é a primeira unidade completa do estado de São Paulo. Polícia Civil e Polícia Militar juntas e atuando como deve ser. Poucos passos entre a inteligência das polícias. A ação integrada vai permitir uma ação mais eficiente e rápida da polícia”, disse Doria. O COI está localizado na Rua Redenção, 271, no Jardim do Mar.

O prefeito Orlando Morando disse que foram investidos R$ 3 milhões para a viabilização do projeto, que incluiu a reforma do espaço, a aquisição de materiais e a contratação de funcionários. Parte dos recursos foi viabilizada pela iniciativa privada – R$ 1 milhão pela concessionária Ecovias – e o restante pelo município. “A segurança pública é um clamor da população e ninguém está imune. Me sinto orgulho dessa parceria com o Estado”, afirmou Orlando Morando.

A estrutura, que tem 1,9 mil m², funcionará 24 horas, integrando ações de segurança de todos os órgãos e proporcionando mais agilidade na proteção ao cidadão.

“Criamos um espaço excepcional para as operações integradas e racionalização esforços. É vamos proporcionar, cada vez mais e melhor, a proteção da população e do patrimônio, dos sonhos e das esperanças das pessoas”, afirmou o secretário da Segurança Pública, General João Camilo Pires de Campos.

A estrutura, que tem 1,9 mil m², funcionará 24 horas, integrando ações de segurança de todos os órgãos e proporcionando mais agilidade na proteção ao cidadão.

 

Instalações incluem acesso às 673 câmeras instaladas no município, sendo 400 de trânsito e 273 do Detecta. Foto: Divulgação/Governo do Estado

 

Baep

O prédio será a sede do 6º Baep, inaugurado em abril deste ano para combater o crime de maneira mais ostensiva em toda a região do ABC Paulista. Atuando de forma semelhante aos padrões do policiamento de Choque, a unidade conta com de 286 PMs com apoio de 38 viaturas. Atualmente, existem nove Baeps em funcionamento no Estado.

Além de São Bernardo, os Baeps estão instalados em Campinas, Santos, São José dos Campos, Presidente Prudente, São José do Rio Preto, Barueri e zonas leste e central da Capital. Os nove batalhões, de janeiro a agosto deste ano, detiveram 3,6 mil pessoas, além de apreender 421 armas e 4,3 toneladas de drogas.

Deic

A região do ABC Paulista será a primeira a receber uma sede regional da Delegacia Especializada em Investigações Criminais (Deic). A unidade vai integrar as ações da Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes (Dise), do setor Homicídios e do Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (Garra) da cidade, que passará a se chamar Grupo de Operações Especiais (GOE).

A especializada será subordinada à Delegacia Seccional do município e contará com um efetivo de 75 policiais civis, sendo quatro delegados, quatro escrivães, 49 investigadores, 14 agentes policiais, três carcereiros e um agente de telecomunicações. A delegacia também terá uma frota de 44 viaturas para apoiar os trabalhos. As instalações incluem acesso às 673 câmeras instaladas no município, sendo 400 de trânsito e 273 do Detecta.

Com a criação da unidade, será possível otimizar o efetivo e realizar operações conjuntas, em especial com o Baep, beneficiando moradores de toda região.

Delegacia do Idoso

No COI também funcionará o DPPI de São Bernardo do Campo. Além da economia – a especializada funcionava em um prédio alugado -, a mudança traz maior comodidade aos idosos, pois o novo endereço é mais próximo de um Centro de Referência do Idoso (CRI) – projeto municipal de assistência que dispõe de serviço social e atividades recreativas voltadas a este público – e também de terminais de ônibus e Poupatempo.

Na unidade são atendidos, preferencialmente, crimes com vítimas com idades igual ou superior a 60 anos, de acordo com o previsto no Estatuto do Idoso e no Código Penal e Lei de Contravenções Penais – nos últimos dois casos, quando houver violência contra o idoso.

A criação de uma delegacia especializada voltada ao atendimento da pessoa idosa se deve pelo fato deste público necessitar de um acolhimento diferenciado e estruturado. As equipes policiais que atuam em DPPIs são especialmente selecionadas com base no perfil do público a ser atendido, com o objetivo de humanizar o atendimento.