Cantora Gal Costa morre aos 77 anos

Mais visitadas

Informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da artista que tinha cinco décadas de carreira

Gal Costa
Gal Costa tinha cinco décadas de carreira com grandes sucessos. Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Consagrada como uma das maiores vozes do Brasil, a cantora Gal Costa morreu aos 77 anos. A informação foi confirmada na manhã de nesta quarta-feira (09/11) pela assessoria de imprensa, que não divulgou detalhes sobre a causa do falecimento.Gal Costa nasceu em Salvador em 1945, batizada de Maria das Graças Penna Burgos, segundo o Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira, que conta de forma detalhada sua trajetória premiada na música nacional.

Fã de bossa nova desde a adolescência, Gal fez seu primeiro show em 1964, na inauguração do Teatro Vila Velha, na capital baiana, já ao lado de nomes que lhe fariam companhia ao longo da carreira, como Caetano Veloso, Maria Bethânia, Gilberto Gil e Tom Zé.

Seu primeiro LP, Domingo, foi gravado em 1967, ao lado de Caetano Veloso e com produção de Dori Caymmi. Quando seu primeiro álbum individual foi lançado, em 1969, Gal já havia gravado sucessos icônicos de sua carreira, como Divino Maravilhoso, apresentado no IV Festival de Música Popular Brasileira, e Baby, que fez parte do LP Tropicália.

Com uma carreira de interpretações inesquecíveis, a cantora também marcou época quando, em 1975, gravou Modinha para Gabriela, para ser o tema da novela Gabriela, da TV Globo. No ano seguinte, Gal se uniu a Maria Bethânia, Gilberto Gil e Caetano Veloso para formar Os Doces Bárbaros, grupo que reuniu multidões em seus shows.

Ao longo dos mais de 50 anos de carreira, Gal Costa marcou com sua voz composições de grandes nomes da música brasileira, como Aquarela do Brasil, de Ary Barroso, Festa do Interior, de Abel Silva e Moraes Moreira, Sonho meu, de Dona Ivone Lara e Délcio Carvalho, Pérola Negra, de Luís Melodia, e Chuva de Prata, de Ed Wilson e Ronaldo Basto.

Luto

O governador da Bahia, Rui Costa, se manifestou lamentando profundamente a morte da cantora e decretou luto oficial de três dias no estado. “Com sua partida, perdemos uma das mais potentes vozes da nossa música, eternizada em interpretações que cantam a Bahia e o Brasil para todo o mundo”, disse.

O prefeito de Salvador, Bruno Reis, também postou nas redes sociais, pedindo que “Deus conforte seus familiares e fãs nesse momento de profunda dor”. “Perdemos uma das vozes mais lindas e representativas da música brasileira. Gal Costa é trilha sonora de vários momentos da vida de milhares de brasileiros. Seu jeito único de interpretar as canções está para sempre eternizado em nossos corações”.

Gal Costa
Cantora Gal Costa morre aos 77 anos. Foto: Divulgação

Repercussão

Nas redes sociais, o cantor Gilberto Gil disse estar “muito triste e impactado” com a morte de Gal Costa. Zélia Duncan também lamentou a morte da cantora. “Que vazio. Sem Gal Costa, que tristeza sem fim.”

Rádio Nacional

O acervo da Rádio Nacional do Rio disponibiliza uma entrevista de Gal Costa ao programa Música Brasileira Especial. Na ocasião, a artista falou sobre o show que foi um marco em sua carreira, o Gal Tropical. A entrevista foi ao ar no dia 15 de setembro de 1979.

Gal Costa
Cantora Gal Costa é uma das mais reconhecidas na música brasileira. Foto: Reprodução

Maria da Graça Costa Penna Burgos foi um nome importante do Tropicalismo e da MPB. Ela nasceu em 1945 em Salvador, na Bahia, filha de Arnaldo Burgos e Mariah Costa Penna. Ela estreou na década de 1960, ao lado de Caetano Veloso, Maria Bethânia, Tom Zé, Gilberto Gil, no espetáculo Nós, Por Exemplo, em 1964.

Seu primeiro álbum de estúdio foi lançado em 1967, Domingo, com Caetano, incluindo o hit Coração Vagabundo. No ano seguinte, em 1968, Gal participou do disco Tropicália ou Panis et Circencis (1968), um dos mais importantes da história da música do Brasil. Seu primeiro trabalho solo foi em 1969, homônimo, com sucessos como Não Identificado e Que Pena.

Repercussão da morte

Gal Costa
Famosos e autoridades lamentam morte de Gol Costa. Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

A morte da cantora Gal Costa repercutiu entre artistas e políticos. Nas redes sociais, autoridades e amigos da cantora lamentaram o falecimento. A causa não foi divulgada, mas a morte ocorreu dias após Gal passar por uma cirurgia para retirar um nódulo na fossa nasal direita.Artistas que trabalharam com Gal Costa e eram amigos da cantora manifestaram consternação com a morte repentina. Em vídeo na rede Instagram, Maria Bethânia disse estar triste demais e que nunca deixou de manter a admiração pela amiga, mesmo morando no Rio de Janeiro. “Em choque, triste demais, difícil demais. Eu nunca pensei um dia chegar a vocês para falar sobre a dor de perder Gal. O Brasil que ela sempre encantou com sua voz única, magistral, hoje, inteiro, chora. Como eu”, disse Bethânia.

Nas redes sociais, o cantor Gilberto Gil disse estar “muito triste e impactado” com a morte de Gal Costa. Também na rede Instagram, ele postou um vídeo com o dizer “nossa irmãzinha se foi” e exaltou a voz de Gal.

“Nossa irmãzinha, irmã de tanta gente, uma proximidade maior de Bethânia, de Caetano, de mim mesmo, de tantos outros artistas, colegas com quem ela compartilhou o encanto, o encanto do canto mavioso. O encanto do canto extraordinário que ela tinha, que ela teve. Uma voz extraordinária, uma maneira de cantar toda especial. Isso vai com ela, mas isso fica com a gente. Saudade”, disse o cantor.

Outro companheiro de Gal no movimento Tropicália, Caetano Veloso ainda não fez postagens nas redes sociais, mas afirmou, em entrevista a um canal de televisão, que o Brasil perdeu a maior cantora.

A cantora Zélia Duncan também lamentou a morte de Gal: “Que vazio. Sem Gal Costa, que tristeza sem fim”. O cantor Lulu Santos postou a seguinte mensagem: “Sua voz, nossa vida. Obrigado, Gal”. Milton Nascimento postou um vídeo cantando com Gal e escreveu: “Eu te amo e vou te amar para sempre, Gal Costa. As saudades serão eternas”.

Zeca Pagodinho desejou consolo aos fãs e aos parentes da artista: “Que tristeza imensa a partida de Gal Costa, um dos maiores nomes da nossa música!. Que seu filho, seus familiares, amigos e fãs encontrem conforto nas boas lembranças que ela nos deixa!”

Políticos

O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva publicou uma foto com a cantora, em sua homenagem, e prestou solidariedade aos familiares, amigos e milhões de admiradores. “Gal Costa foi das maiores cantoras do mundo, das nossas principais artistas a levar o nome e os sons do Brasil para todo o planeta. Seu talento, técnica e ousadia enriqueceu e renovou nossa cultura, embalou e marcou a vida de milhões de brasileiros”, escreveu Lula na postagem.

O vice-presidente eleito Geraldo Alckmin também lamentou a morte. “Gal Costa fará imensa falta. Ao Brasil e a todos nós. Deu origem à Tropicália e marcou a cultura brasileira. Gal nos deixou, ainda neste ano, uma recomendação: que escolhêssemos o caminho do amor, e não do ódio. Honraremos seu pedido. Meus sentimentos à família, amigos e seus fãs”, escreveu.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, prestou solidariedade em nome do Congresso Nacional. “O Brasil perde Gal Costa. Compositora, cantora e uma das vozes mais expressivas da Música Popular Brasileira. Em nome do Congresso Nacional, presto meus sentimentos aos familiares, amigos e fãs neste triste dia para a cultura nacional”, postou no Twitter.

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, também prestou condolências. “O Brasil, surpreso e triste, perde a cantora Gal Costa. Desde os anos 1960, nos acostumamos com a beleza da voz de uma das mais importantes intérpretes da música popular brasileira. Mas a Gal e seu talento são imortais. Meus sentimentos a toda família e aos fãs”, postou Lira no Twitter.

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), se manifestou lamentando profundamente a morte da cantora e decretou luto oficial de três dias no estado. “Com sua partida, perdemos uma das mais potentes vozes da nossa música, eternizada em interpretações que cantam a Bahia e o Brasil para todo o mundo”, disse.

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), pediu que “Deus conforte seus familiares e fãs nesse momento de profunda dor”. “Perdemos uma das vozes mais lindas e representativas da música brasileira. Gal Costa é trilha sonora de vários momentos da vida de milhares de brasileiros. Seu jeito único de interpretar as canções está para sempre eternizado em nossos corações”.

O governo do estado do Rio de Janeiro, onde Gal fez alguns dos shows icônicos de sua trajetória, como “Festa do Interior”, no Maracanãzinho, em 1982, também emitiu uma nota de pesar.

“Uma legião de fãs fica órfã hoje com a perda de uma das belas vozes da MPB. A cantora Gal Costa marcou a história da música brasileira e virou referência do nosso país no mundo. A estrela que deixa uma importante contribuição para a arte será sempre lembrada também por sua imagem doce, admirada por várias gerações. Meus sentimentos à família e aos amigos desta extraordinária personalidade brasileira”, assinou o governador Cláudio Castr

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações