Após pressão popular, Mauá reduz taxa do lixo em até 46,05%

Administração havia sofrido manifestações na cidade por conta de aumento na tarifa; arrecadação cairá R$ 8 milhões

 

taxa
Atila reduz taxa e perda de arrecadação atingirá R$ 8 milhões. Foto: Divulgação/PMA

 

Após sofrer pressão popular e protestos na cidade, o prefeito de Mauá, Atila Jacomussi (PSB) reduziu a taxa de lixo em até 46,05% na categoria residencial. Depois de aumentar a tarifa em abril deste ano, o governo enfrentou manifestações nas ruas.

A Prefeitura de Mauá elaborou a redução por meio do decreto 427/18, de acordo com a faixa de consumo de água, tendo em vista que o recolhimento do imposto é realizado na mesma cobrança.

De acordo com a Prefeitura, mais de 82 mil residências que gastam até 10m3 de água e pagavam R$ 8,91, vão desembolsar R$ 7,90, uma economia de 11,34%. Já 42 mil famílias que gastam entre 10 e 20 m3 despendiam de R$ 17,95 e passarão a gastar R$ 16,58, poupando 7,63%. A faixa de consumo de 20 a 50 m3 correspondente a 4 mil casas, tinha um gasto de R$ 27,01 e o valor atual ficou em R$ 21,85, com uma economia de 19,10%. E a última faixa contemplada, com apenas 90 residências que utiliza entre 50 e 400 m3, que pagavam R$ 60,02, desembolsarão R$ 32,38, ou seja, 46,05% de desconto.

A arrecadação anual de 2018 foi de R$ 28,3 milhões e, com a nova medida, cairá para R$ 20,6 milhões. “Sabemos o quanto é difícil pagar todas as contas em dia, por isso estamos tomando providências para que os tributos não pesem no bolso do trabalhador, com isso resolvemos subsidiar o valor, beneficiando os moradores de Mauá”, afirmou o prefeito Atila Jacomussi.

O objetivo da redução é acabar com a dívida de quase R$ 45 milhões criada na gestão anterior. As parcelas do acordo chegam a R$ 754 mil mensais e por essa razão uma vez a dívida quitada, a cobrança será extinta. Segundo o governo, a redução da taxa será realizada ano a ano.

 

taxa
Moradores sairam às ruas para protestar contra a taxa do lixo: Foto: Divulgação