16 de janeiro de 2022

Aliado de governo, Paulinho pede para moradores cobrarem Estado

Mais visitadas

População reclama de aumento de assaltos e da falta de segurança em bairros

 

 

Paulinho Serra durante lançamento de Operação Delegada, em maio. Foto: Divulgação/PSA-Ricardo Trida

O prefeito de Santo André, Paulinho Serra (PSDB), tem pedido aos moradores da cidade que passem a cobrar mais segurança do Estado, comandado até sexta-feira (07/04) por Geraldo Alckmin (PSDB), do qual o chefe do Executivo é aliado. Alckmin disputará a presidência da República neste ano e  renunciou ao cargo e assumiu Márcio França (PSB). Em uma de de suas prestações de conta do mandato feita no ano passado em sua Página do Facebook, o tucano convocou a população a pressionar o governo estadual.

“Não sou de fugir de responsabilidade, mas precisamos também que vocês (moradores) façam, mandem email e ajudem a pressionar o governo do Estado. Não é porque é do meu partido, não tem essa conversa, meu partido é Santo André, estou aqui para defender os interesses da nossa cidade, para melhorar a vida de quem mora em Santo André”, afirmou o prefeito.

Para Paulinho Serra, a cobrança precisa ser feita porque a Segurança é de responsabilidade do Estado. “Realmente, a segurança em São Paulo, hoje, é um problema, então, peço a ajuda de vocês. A segurança, de modo muito objeto e legal, é de responsabilidade do Estado. O que a gente fez, puxou aqui, porque tenho de cuidar da cidade, foi lançar nossa operação delegada, reforçamos nossa Guarda Municipal e estamos mais presentes na cidade. Mas sozinho a gente não dá conta, tenho visto que aumentou o numero de reclamações, e com razão”, afirmou.

Em agosto do ano passado, a Prefeitura protocolou junto à Casa Civil do Estado oficio em que a Prefeitura em que solicitava reforço na segurança em Santo André. “Esse é um problema metropolitano , então nos ajudem, mandem email, façam esse movimento com a gente”, concluiu o prefeito.

O governo do Estado anunciou  no fim do ano passado a abertura de concursos públicos para 2.750 vagas para diversas carreiras da Polícia Civil para reforçar o quadro atual dos municípios. Os policiais serão distribuíidos conforme a necessidade das cidades.

Como pré-candidato a presidente da República, Alckmin disse no mês passado que, se for eleito, deverá dar poderes de polícia aos guardas municipais, pois atualmente fazem prisões em flagrante, mas não podem participar de ações de patrulhamento ou investigação. A medida passa por mudanças na Constituição.

Operação Delegada

A Operação Delegada Municipal da qual o prefeito Paulinho  Serra citou foi lançada em 26 de maio, portanto completará um ano no próximo mês. O objetivo do programa é a colocação nas ruas de GCMs (Guardas Civis Municipais) em plantões de 12 horas escalonados em regime de hora extra. São 20 GCMs a mais que atuam em pontos estratégicos com o apoio de duas bases móveis, um ônibus, oito motos e duas viaturas. São realizadas 7,2 mil horas por mês e os gastos são R$ 150 mil por mês.

 

 

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações