Água suja, cheiro forte e lesões na pele; Moradores enfrentam água contaminada

Mais visitadas

Moradores enfrentam problemas de saúde devido à água contaminada há 20 dias; Prefeitura investiga a situação na cidade

Água suja, cheiro forte e lesões na pele; Moradores enfrentam água contaminada
Moradores enfrentam água contanimada há 20 dias. Foto: Dids/Pexels

Moradores estão enfrentando um grave problema de saúde pública. Há cerca de 20 dias, a água que sai de suas torneiras e chuveiros é escura, possui um odor desagradável e contém resíduos. A situação alarmante afeta aproximadamente três mil pessoas na região.

Segundo relatos dos moradores do Vale Verde, em Cubatão (SP), dados ao portal de notícias G1, a contaminação da nascente, que abastece a área, pode ter sido causada por grãos de milho. A comunidade local está preocupada, pois além do líquido imprópria para consumo, há relatos de peixes mortos e pessoas sofrendo com doenças e lesões cutâneas.

Moradores relatam diarreia e lesões na pele

Pessoas que utilizaram a água contaminada relatam reações alérgicas, diarreia e lesões na pele. Médicos locais sugerem que esses problemas de saúde são consequência do contato com substâncias químicas presentes.

A comunidade suspeita que a contaminação da nascente ocorreu devido a uma carga de milho derramada nas proximidades, embora a Prefeitura e a Rumo Logística, responsável pela linha férrea próxima, tenham opiniões divergentes sobre a causa.

Veja também: São Paulo pode ter tarifa zero de ônibus; Confira

Resposta das autoridades

A Prefeitura de Cubatão e a Sabesp foram notificadas, mas até o momento, não houve uma resposta conclusiva sobre a qualidade da água. A Cetesb, após ser contatada, confirmou que a contaminação pode ter origem em grãos de milho derramados perto da linha férrea, afetando a captação.

O Ibama foi acionado para investigar. Por outro lado, a Rumo Logística, responsável pela ferrovia, nega o derramamento de milho de seus vagões, sugerindo um descarte irregular próximo à fonte.

Enquanto isso, a Prefeitura de Cubatão, após análises, afirma que os grãos de milho não tiveram contato com a nascente. A Sabesp mencionou que está trabalhando na implantação de uma nova rede de abastecimento no Vale Verde, com previsão de conclusão em 2024.

Veja também: Professora é demitida após beijar aluno de 14 anos

Mais publicações

Últimas publicações