13 de agosto de 2022

Academia de squash em S.Caetano completa dois anos e coleciona títulos

Mais visitadas

RGSA treina desde atletas profissionais a amadores, dos 7 aos 80 anos; praticantes comuns podem treinar como atletas em programa premium

rhuan e miguel
Academia tem uma equipe de alto rendimento com atletas como o jovem Rhuan Sousa, brasileiro, 21 anos e o argentino Miguel Pujol, 22 anos. Foto: Divulgação

Já se passaram dois anos desde que o lockdown da pandemia adiou por quatro longos meses a abertura da RGSA (Renato Gallego Squash Academy), um misto de escola, academia e centro de treinamento para atletas de alto rendimento. De lá para cá, depois de um boom imediato logo que inaugurou, o espaço já foi sede de campeonatos nacionais, estaduais e até de eventos da PSA (Professional Squash Association).

Hoje com mais de 200 pessoas entre sócios e alunos dos 7 aos 80 anos, a marca também é representada por uma equipe de alto rendimento com atletas como o jovem Rhuan Sousa, brasileiro, 21 anos e o argentino Miguel Pujol, 22 anos. Entre uma coleção de conquistas, Rhuan é o quarto colocado do ranking profissional do país e Miguel é medalhista de campeonatos importantes como o Panamericano Juvenil e o Panamericano Adulto.

De olho nos meninos, os amadores ganharam a oportunidade de treinar como se fossem um deles. É que a partir deste ano, a academia lançou um programa premium para elevar também o nível dos jogadores comuns.

“A ideia de ter esse programa foi para levar os amadores ao próximo nível. Sentimos que as pessoas amadoras que gostam de competir queriam fazer um programa completo de treinamento como um profissional com as partes técnica, tática, física e mental. Isso está dando resultados muito rápidos também”, diz o próprio Renato Gallego, idealizador do projeto que empresta o nome à academia.

Além de fazer aulas de squash e poder treinar como os atletas profissionais, quem se inscrever na RGSA também pode alugar quadras para jogar e fazer atendimentos com nutricionista, preparador físico e até psicóloga esportiva.

Para este semestre, estão programados mais de 10 eventos internos desde cursos de vinho, encontros de negócios, torneios internos, de equipes, clínicas de arbitragem, além de etapas do campeonato paulista e do brasileiro juvenil.

Quem é o Gallego?

Renato Gallego, dono da academia
Renato Gallego é idealizador do projeto que empresta o nome à academia. Foto: Divulgação

Coach internacional, gestor esportivo e empreendedor, Renato Gallego tem na academia uma nova etapa de sua carreira profissional. Trabalhando em 11 países com projetos de treinamento de squash e gestão esportiva, Gallego coleciona experiências nas américas do Sul, Central e Europa.

Além de palestrar em empresas, cuidar da gestão de academias em outras cidades do país e de fora, ele também capacita treinadores e prevê para este e para o próximo ano abrir outras filiais da RGSA. Ele também é um dos autores do único livro em português sobre o esporte “Como Jogar Squash”.

A academia fica em São Caetano, na rua Primeiro de Maio, 64, Vila São José, ao lado do Park Shopping São Caetano. Para quem ficou tentado em bater uma bolinha, basta chegar na RGSA e marcar uma aula experimental gratuita. Os praticantes garantem que o esporte é viciante e cheio de benefícios para o corpo e a mente.

fachada de Academia de squash em São Caetano
Academia de squash em São Caetano completa dois anos. Foto: Divulgação

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações