Vinte famílias invadem prédio que desabou em São Caetano

De acordo com a Prefeitura, situação foi normalizada e moradores saíram pacificamente na madrugada desta segunda-feira

 

 

O edifício fica no cruzamento da rua Heloísa Pamplona com a avenida Conde Francisco Matarazzo. Foto: Reprodução

 

Vinte famílias invadiram na noite deste domingo (30/06) o prédio Di Thiene, que desabou parcialmente no início de junho.  O edifício fica no cruzamento da rua Heloísa Pamplona com a avenida Conde Francisco Matarazzo. A PM (Polícia Militar) foi acionada, bem como representantes da Prefeitura.

De acordo com o governo municipal, o problema já foi resolvido e as famílias deixaram o local pacificamente na madrugada desta segunda-feira (1º/07). A Prefeitura vai disponibilizar áreas destinadas para a construção de habitação social exclusiva para os moradores do prédio em questão. São 102 famílias que moravam no local onde a laje desabou.

A invasão dos moradores aconteceu depois que a Secretaria Estadual de Habitação informou à Prefeitura de São Caetano na quinta-feira (27/06) que o prédio Di Thiene, que desabou parcialmente no início de junho, não conta com as características necessárias para a regularização fundiária.

O laudo entregue ao governo do prefeito José Auricchio Junior (PSDB) relata o prédio não atende às diretrizes do Programa Estadual de Regularização Fundiária – Cidade Legal, criado para auxiliar os municípios paulistas na regularização dos núcleos habitacionais implantados em desconformidade com a lei.