Vídeo: Rodrigo Garcia visita Chácara Baronesa e conversa com famílias sobre moradias

Mais visitadas

Chefe do Executivo estadual entrou em algumas casas, tomou cafezinho e contou aos moradores que obras de construção das unidades habitacionais serão concluídas em 24 meses

O governador Rodrigo Garcia vistoriou nesta segunda-feira (11/07) o Parque Estadual Chácara da Baronesa, em Santo André. As famílias que ocupam irregularmente parte anexa do parque serão atendidas com a construção de mais de 840 unidades habitacionais no município. O número pode chegar em mil apartamentos dependendo do cadastramento a ser feito pela Prefeitura.

Rodrigo Garcia entrou em algumas casas, tomou cafezinho e conversou com os moradores e contou a novidade sobre as novas moradias que serão construídas em 24 meses. Ele estava acompanhado do prefeito Paulo Serra, do secretário de Habitação, Flávio Amary e o do ex-secretário Executivo  da Habitação Fernando Marangoni.

“Impossível se pensar em regularização em uma área de proteção do Estado, portanto, a solução foi encontrar um novo local onde as moradias pudessem ser construídas e as famílias transferidas para lá. Anunciamos isso no mês passado e o convênio já foi assinado. Agora a Prefeitura de Santo André tem os instrumentos necessários para avançar no cadastramento das pessoas, na licitação e na construção de mais de 1.000 apartamentos”, disse Garcia.

governador Rodrigo Garcia
Governador Rodrigo Garcia vistoria Chácara baronesa em Santo André. Foto: Gislayne Jacinto

O reassentamento das famílias que ocupam irregularmente uma área do Parque Chácara da Baronesa será realizado por meio de uma parceria firmada pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) com a Prefeitura de Santo André. O Estado irá repassar R$ 160 milhões para a Empresa Municipal Habitação Popular, por meio de convênio assinado com o município, para a construção das moradias em terrenos municipais.

O prefeito Paulo Serra informou que as unidades habitacionais serão construídas no Jardim Alzira Franco e no Jardim Irene, com gestão da Empresa Municipal de Habitação Popular, a EMHAP, que também integra o convênio e passa a produzir novamente unidades habitacionais pela cidade.

Para completar o atendimento às famílias que vivem no local, a CDHU edificará um empreendimento em terreno de sua propriedade. Após a remoção das famílias, a Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente irá recuperar essa área do parque.

 

rodrigo Garcia
Chefe do Executivo estadual entrou em algumas casas, tomou cafezinho e contou aos moradores que obras de construção das unidades habitacionais serão concluídas em 24 meses. Foto: Gislayne Jacinto

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações