26 de novembro de 2021

Vereadores da oposição barram reajuste de 4,77% no IPTU de Mauá

Mais visitadas

Prefeito Marcelo Oliveira sofre derrota na Câmara por 13 a 6

 

Vereadores da oposição barram reajuste de 4,77% no IPTU de Mauá. Foto: Divulgação

 

A Câmara de Mauá barrou nesta sexta-feira (29/01) projeto do prefeito Marcelo Oliveira (PT) que reajustaria o IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) deste ano em 4,77% (correção da inflação), fato que ajudaria a equilibrar as finanças da cidade, segundo o governo. O projeto também visa impedir aumento elevado de uma parcela da sociedade por conta da atualização da PGV (Planta Genérica de Valores) feita pela Prefeitura em 2017. A administração petista flava em impacto de até 400%.

A emenda ao projeto que barro a correção do imposto foi de um grupo de oposição batizado como G-14, que emitiu uma nota no término da sessão.

Leia:

“Vitória do povo! Hoje em sessão extraordinária pedida pelo Governo, congelamos o valor do IPTU e recusamos a proposta do Governo de reajuste de 4,77 % de aumento no imposto 2021. Estamos num momento difícil com a pandemia do Coronavírus, e não tem cabimento aumentar imposto. Assim, reafirmamos nosso compromisso de fazer uma Câmara que represente o cidadão mauaense, e portanto, não vamos admitir que mais uma vez a conta fique para o povo trabalhador de Mauá.

O placar da votação em dois turnos foi 13 votos a 6. Os vereadores Neycar, Samuel Enfermeiro e Ricardinho da Enfermagem não compareceram.

Vereadores votaram para barrar o reajuste de 4,77%:

Admir Jacomussi

Sargento Simões

Eugênio Rufino

Leonardo Alves

Márcio Araújo

Vaguinho do Zaíra

Wiverson Santana

Jairo Michelangelo

Mazinho

Madeira

Wellington da Saúde

Renan Pessoa

Alessandro Martins

 

Vereadores favoráveis ao projeto do Executivo:

Chiquinho do Zaíra

Irmão Ozelito

Jotão

Pastor Valdeci

Júnior Getúlio

Geovane Corrêa

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações