Vereadores de Diadema não querem aulas presenciais nas escolas na pandemia

 Requerimento de autoria de Marcos Michels será encaminhado ao governador João Doria e ao prefeito Lauro Michels

 

Requerimento de autoria de Marcos Michels será encaminhado ao governador João Doria e ao prefeito Lauro Michels pedindo que não haja aulas presenciais na pandemia. Foto: Divulgação

 

A Câmara de Diadema aprovou nesta quinta-feira (23/07) requerimento do vereador Marcos Michels (PSB) que solicita ao governador João Doria que não retome as aulas presenciais para alunos. A data prevista é 8 de setembro. O documento também será encaminhado ao prefeito Lauro Michels (PV) e Ministério da Educação.

A alegação é que não existe garantia de proteção à vida das crianças, estudantes, profissionais da Educação e de seus familiares.

“Proponho requerimento e Projeto de Lei para suspensão do retorno das aulas presenciais e continuidade das atividades remotas, em atenção à vida, aos riscos da contaminação em larga escala pelo novo Coronavírus e a todos os ajustes necessários para este retorno, uma vez que não implica em somente abrir as portas da escola, mas no cumprimento rigoroso de todas as medidas sanitárias para não colocar crianças, estudantes e profissionais da Educação em risco eminente que afetará ainda mais às famílias também”, afirmou o parlamentar, que propõe ainda  a revisão deste ano letivo.

 

1 Comentário

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.


*