Uma semana após morte de Uber de Diadema, bandidos fazem outra vítima

Dessa vez foi um motorista de aplicativo de São Paulo que foi roubado e levou 10 golpes de faca em uma travessa da avenida jacu Pêssego

 

Motorista de aplicativo de São Paulo foi roubado e levou 10 golpes de faca em uma travessa da avenida jacu Pêssego. Foto: Reprodução

 

Mais um motorista de aplicativo foi morto na noite desta quinta-feira (07/01). Emerson Lima da Silva, de 39 anos, iniciou a corrida com um casal no Terminal A.E. Carvalho, circulou por cerca de 10 quilômetros e os deixou na Rua Zituo Karasawa, José Bonifácio, zona Leste da Capital , uma travessa da Avenida Jacu-Pêssego, quando levou dez golpes de faca

O crime acontece uma semana depois do Uber Roger Ferreira, de Diadema, ter sido sequestrado, torturado e morto por criminosos.

O homicídio desta quinta-feira à note foi cometido por um casal, às   20h37.  Os bandidos roubaram o celular e a carteira do motorista. Apesar dos ferimentos provocados pelos golpes de faca, a vítima conseguiu deixar o local.

Policiais militares estavam a caminho de uma ocorrência, quando foram parados pela vítima, que contou que havia sido roubada por um casal e apresentava ferimentos causados por faca. Os agentes acionaram o resgate, que socorreu a vítima ao Hospital Santa Marcelina, onde morreu.

Os PMs contaram que o motorista havia informado que fora chamado para uma corrida particular no AE Carvalho por uma mulher que já tinha sido sua passageira no aplicativo de transporte. No destino, ela e o companheiro teriam levado o celular e desferido golpes contra a vítima.

O caso foi registrado 53º Distrito Policial (Parque do Carmo). A polícia procura o casal de criminosos.

Emerson deixa dois filhos: um de 6 anos e outro de 18. A vítima era feirante, mas há 4 anos também trabalhava como motorista de aplicativo para complementar a renda.

Uma operação da Polícia Civil desmontou nesta quinta um cativeiro onde os condutores eram vítimas de sequestros, roubos, tortura e assassinatos.

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.


*