Torneio Divas Vôlei Beneficente é exemplo de solidariedade no ABCD

Neste campeonato, cada equipe representa uma instituição e o prêmio é uma quantia doada para a entidade

 

Torneio Divas Vôlei Beneficente é exemplo de solidariedade no ABCD. Foto: Divulgação

 

Para as mulheres que participam do Torneio Divas Vôlei Beneficente, os jogos de vôlei não são apenas jogos. Esse campeonato tem o objetivo de ajudar instituições, já que metade do valor arrecadado com o pagamento da taxa de arbitragem é doado. A cada semestre, as equipes de vôlei com atletas acima de 30 anos, majoritariamente da região do ABCD, entram no torneio representando uma instituição.

A equipe vencedora ganha R$ 500 e esse valor é depositado diretamente na conta da instituição que representa. Os jogos da final do torneio deste segundo semestre de 2019, ocorreram na último semana, no Clube dos Meninos, localizado no bairro de Rudge Ramos, em São Bernardo. Às 18h, a premiação contou com uma convidada especial: Fofão, ex-levantadora da seleção brasileira. A campeã olímpica fez a entrega de medalhas, além de realizar uma sessão de autógrafos do seu livro “Toque de Gênio – A história e os exemplos de Fofão”.

As equipes são divididas em categorias de acordo com o nível. Na categoria E (iniciantes com ritmo de jogo mais lento), após uma disputa acirrada, a equipe do Tênis Clube venceu as jogadoras do Divas Vôlei. Já na categoria D (experientes com melhor ritmo de jogo), a equipe Vitra ganhou.

De acordo com a organizadora do Torneio Divas Vôlei Beneficente, Alessandra Motta, durante o campeonato é feito uma gincana de doações de alimentos, fraldas entre outros itens. A arrecadação é direcionada para à Instituição Assistência Social Irmã Maria Dolores (SBC). Independente do resultado dos jogos, o time que realizar mais doações é premiado com uma bola de vôlei oficial.

Na primeira edição do torneio, a competição contava com apenas quatro equipes. Neste semestre, este número subiu para 13. Apesar de notar a evolução do campeonato, Alessandra ressalta que precisa de mais patrocinadores para que o projeto cresça cada vez mais e consiga ajudar mais instituições. “O intuito não é apenas ganhar um jogo, é incentivar a solidariedade e ajudar quem precisa. Ao mesmo tempo que é uma diversão para as mulheres que gostam do vôlei, estimula a ajuda”.

(Colaborou Bruna Aiabe)