23 de outubro de 2021

Tite Campanella eleva o tom e diz que bandidos sociais não vão pautá-lo

Mais visitadas

Prefeito de São Caetano fez a declaração durante assinatura de termo com a USCS para transformar o Hospital São Caetano em Universitário

Tite Campanella durante assinatura de terno com a USCS
Tite Campanella fez a declaração sobre bandidos sociais. durante assinatura de termo com a USCS para transformar o Hospital São Caetano em Universitário. Foto: Divulgação/PSCS-Letícia Teixeira

O prefeito de São Caetano, Tite Campanella, elevou o tom de seu discurso nesta quinta-feira (07/10) e disparou contra adversários. Sem citar nomes, os chamou de “bandidos sociais” em cerimônia onde a Prefeitura de São Caetano e a USCS (Universidade de São Caetano do Sul) assinaram o termo para o início dos trabalhos do Hospital Universitário, sediado no antigo Hospital São Caetano.

“Prefeito nenhum, sob pena de ser um prevaricador, sob pena de ser um entreguista, vai abrir mão da USCS em prol de qualquer outro tipo de entidade. Não são os bandidos sociais que vão pautar as ações da Prefeitura. Eu não sou filho de pai assustado, eu não vou me render a bandidos sociais, não mesmo”, disse o prefeito.

Indagado sobre quem seriam esses bandidos, ele afirmou apenas que não são políticos e o recado foi mandado.

Recentemente, um jornal da região publicou reportagem na qual afirmava que  o ex-prefeito José Auricchio Júnior (PSDB) estaria intermediando uma possível entrada na cidade da Uninove  para uma eventual parceria na área da saúde, hoje realizada com a USCS.

Tite negou que a USCS deixará de ser prioridade de em qualquer gestão e ainda saiu em defesa de Auricchio dizendo que ele revolucionou a área da saúde na cidade com a construção diversas UBSs, além de cinco hospitais. Tite ainda afirmou que o ex-prefeito contou como a ajuda de Regina Maura Zetone como secretária da Saúde. Desde a semana passada, ela assumiu como diretora-presidente do Fundo de Apoio à USCS.

Assinatura

O prefeito de São Caetano assinou nesta quinta-feira o termo de cessão de uso do Hospital São Caetano para a USCS (Universidade Municipal de São Caetano do Sul). Esta é uma importante etapa na transformação do equipamento em Hospital Universitário, o que poderá possibilitar a volta do funcionamento 24h, atendendo pacientes do SUS e também de convênios particulares.

“O Hospital São Caetano marca o início da história de São Caetano. Esse era o único hospital da cidade até que em 1997 Auricchio se tornou diretor clínico do Hospital Márcia Braido, diretor de Saúde, secretário e prefeito, sempre ao lado da médica Regina Maura. Juntos, eles trabalharam para termos a qualidade de Saúde que São Caetano conhece. Foram 24 anos, trabalhando para conquistarmos todos os serviços e qualidade no setor: 38 equipamentos de Saúde, sendo cinco hospitais”, afirmou o prefeito Tite Campanella.

Tite ressaltou a importância do reitor Leandro Prearo à frente da Universidade. “Ele tem comprometimento com a inovação e a comunidade. É a pessoa certa para conduzir a USCS ao futuro. Nenhum prefeito vai abrir mão de ter a Universidade como parceira.”

O secretário de Saúde, Danilo Sigolo, que nasceu no Hospital São Caetano, também comemorou a parceria. “O  Hospital Universitário fortalece nossa parceria com a USCS, que já faz atendimento em diversas especialidades no Centro Ambulatorial Universitário e no Centro de Atenção à Saúde Materno Infantil”, destacou.

“A USCS completou em agosto 53 anos. No meio da pandemia nossa relação se estreitou com várias parcerias, como os testes das vacinas. Tenho certeza que nossa Universidade terá uma das maiores e melhores escolas de Saúde do País, sempre priorizando três pilares: educação, ciência e SUS”, afirmou o reitor da Universidade, Leandro Prearo.

O diretor geral do cursos de Medicina, Sérgio Makabe, valorizou a parceria entre a Universidade e a Prefeitura, o que abriu as portas das Unidades Básicas de Saúde para que alunos atuem nos ambulatórios e no hospital.

Sob a administração da USCS, o Hospital servirá para o desenvolvimento de tecnologias e de atividades técnico-científicas, em especial de estágios, internato e residência médica de todos os cursos de Saúde da USCS, pelos próximos 20 anos. “Nossa Fundação terá papel fundamental nesse processo com a busca de parceiros fomentadores, planejamento estratégico, plano diretor de ativação e operacionalização do novo Hospital Universitário com benefícios à comunidade acadêmica e ainda maior aos munícipes, que serão os usuários”, explicou a diretora executiva da FAUSCS, Regina Maura Zetone.

Haverá a manutenção do Centro de Pesquisa Clínica, coordenado pelo professor Fabio Leal, que atualmente está testando três vacinas: duas contra a covid-19 (CoronaVac e Janssen) e a nova tetravalente contra a gripe (Instituto Butantan).

Laboratório

Para o funcionamento pleno como Hospital Universitário, ainda será construído um laboratório, entre outras estruturas e adaptações no prédio.

O Hospital São Caetano chegou a fechar as portas em 2010 por causa de dívida milionária da Sociedade Beneficente Hospitalar São Caetano, entidade privada. Em acordo judicial com a antiga administradora do prédio, a Prefeitura conquistou em 2019 o direito de o município permanecer como depositário do imóvel, que foi usado para abrigar os atendimentos ambulatoriais de cinco Unidades de Saúde que passaram por reformas. Em 2020 e em 2021, o Hospital São Caetano funcionou como Hospital de Campanha, atendendo pacientes com covid-19.

 

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações