11 de abril de 2021

Tempestade é usado mais uma vez e dispersa 10 mil em bailes funks de Diadema

Mais visitados

Além do uso de água para extinguir as festas, também foram utilizados elastômeros (conhecidos como balas de borracha) e bombas de gás

 

Ação da GCM contra festas de rua foi neste fim de semana e caminhão Tempestade foi usado mais uma vez jogando jatos d´água em funkeiros. Foto: Divulgação/PDA-Thiago Benedetti

 

Balanço divulgado pela GCM (Guarda Civil Municipal) de Diadema indica que mais de 10 mil pessoas foram dispersadas na Operação Casa em Ordem entre a noite da última sexta-feira (31/07) e a madrugada deste domingo (02/08) em cinco festas de rua não autorizadas. Esse número não contabiliza dados de operações idênticas realizadas pela Polícia Militar durante o sábado.

Além dessas ocorrências, a Operação Casa em Ordem também evitou o início de sete outras festas, informadas por moradores, atendeu 21 chamados por denúncias de som alto, além de outras ligadas a festas em residências (8), aglomerações de pessoas (5), uso de drogas (2) e preventivo de roubo ou furto (3).

“Estamos devolvendo a tranquilidade aos trabalhadores que precisam descansar nos finais de semana com suas famílias. Nosso trabalho no combate das festas irregulares é incansável e, agora, com o veículo Tempestade, temos maior agilidade nas operações, o que permite atuar em um número maior de endereços”, diz o prefeito de Diadema, Lauro Michels.

O veículo Tempestade, equipado com jato d’água e destinado a operações especiais, foi acionado em duas das operações (Morro do Samba e 18 de Agosto) neste fim de semana. Além do uso de água para extinguir as festas, também foram utilizados elastômeros (conhecidos como balas de borracha) e bombas de gás.

“Nossa missão é terminar com as festas irregulares, dispersando as pessoas, mas adotamos todos os cuidados para que tudo seja feito com segurança, evitando eventuais pisoteamentos, por exemplo, e que haja rota de fuga. Nossa equipe está altamente treinada e conhece perfeitamente os locais para que a ação seja efetiva, mas segura”, comenta o supervisor Penna, comandante de Operações Especiais, que há 12 anos atua nessas ações.

A maior operação deste final de semana foi na Rua Botocudos (Morro do Samba), onde foram dispersadas 4 mil pessoas. Há duas semanas, a GCM já havia atuado no local numa operação onde estavam cerca de 5 mil pessoas. No Núcleo 18 de Agosto, a GCM dispersou festa irregular com aproximadamente de 2 mil pessoas.

Após a dispersão, equipes da GCM continuam no local patrulhando as imediações garantindo que não existam concentrações de pessoas em outras localidades, adotam as medidas administrativas cabíveis, como notificação de estabelecimentos que desrespeitam a legislação, recolhimentos de carros e motos irregulares por documentação ou som alto e conversam com a população.

“É comum após uma operação, seja dissolvendo uma festa de rua, em residência ou orientando sobre aglomeração, os moradores aplaudirem e agradecerem a GCM por estarmos reestabelecendo o clima de ordem, devolvendo o espaço às famílias e garantindo o direito à tranquilidade para a população”, disse o secretário de Defesa Social, Paulo Fagundes.

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações