Sto.André retoma obras da Casa da Gestante, que contará com 20 leitos

Investimento é de aproximadamente R$ 1 milhão e equipamento será centro de acolhimento

Casa da Gestante ficará ao lado do Hospital da Mulher, no Parque Novo Oratório. Foto: Divulgação/PSA-Angelo Baima

 

A Prefeitura de Santo André retomou nesta quinta-feira (24/10) a construção da Casa da Gestante, obra que teve início em 2016, mas que foi paralisada poucos meses depois de iniciada. O equipamento, localizado ao lado do Hospital da Mulher, no Parque Novo Oratório, será voltado ao atendimento de gestantes, puérperas e bebês que precisam de um cuidado mais adequado de vigilância e proximidade dos serviços de saúde, ainda que não haja necessidade de internação hospitalar.

O prefeito Paulo Serra esteve no local para assinar a ordem de serviço de retomada da obra e destacou a importância do equipamento para o município. “Vamos fazer dessa obra a nova etapa do complexo da saúde da mulher, que vai contribuir muito para a melhoria da rede municipal de saúde”, comentou. “Temos buscado, dentro dessa nova construção da rede integrada de saúde, fortalecer ainda mais a especialização da saúde da mulher e agora vamos conseguir complementar isso com a Casa da Gestante, que será um importante centro de acolhimento”, completou o prefeito.

Com investimento de aproximadamente R$ 1 milhão, o equipamento será construído dentro dos padrões do programa Qualisaúde e contará com 20 leitos, quatro quartos, sala de estar, sala de atendimento multiprofissional, copa e cozinha. A unidade garantirá hospedagem, acompanhamento por equipe de enfermagem, atendimento por meio de equipe multiprofissional e acesso a assistência de saúde sete dias por semana, 24 horas por dia.

“O Hospital da Mulher tem uma característica extremamente importante na organização do sistema municipal de saúde, sobretudo na questão da saúde da mulher. A Casa da Gestante vai ser um passo importante em meio a todas as transformações que estamos vivendo nesse último ano. Fizemos várias tratativas com o Ministério da Saúde para retomar o financiamento necessário e agora com o aporte do Ministério e com a contribuição do tesouro municipal, vamos conseguir terminar a obra e dar uma condição melhor para as gestantes de Santo André”, explicou o secretário de saúde, Márcio Chaves.