Sto.André dará 8% de reajuste aos servidores e Sindserv critica perdas

Sindicato dos Servidores promete protestos para esta semana porque reposição só será feita no ano que vem

 

abono
Paço de Santo André mandará projeto à Câmara para conceder reajuste de 8% ao funcionalismo. Foto: Divulgação/PSA- Alex Cavanha

 

A Prefeitura de Santo André informou que enviará nos próximos dias à Câmara Municipal projeto de lei que concede 8% de reajuste nos salários da categoria em janeiro de 2020. A Prefeitura gasta aproximadamente R$ 62 milhões por mês com folha de pagamento. O impacto do reajuste proposto no projeto de lei será de R$ 5 milhões a mais por mês, totalizando cerca de R$ 67 milhões mensais.

O Sindserv (Sindicato dos Servidores Públicos) promete manifestações, por conta de eventuais perdas salariais. Segundo a entidade sindical, o fato de ter reposição neste ano prejudica a categoria. A intenção é mobilizar o funcionalismo para manifestação ainda esta semana.

“Essa proposta significa que fiaremos de maio a janeiro com 0% de reajuste. Além disso, esses 8% seriam para dois anos. Retirando 5,17% deste ano, sobrariam 2,8% de reposição para todo o ano de 2020, sendo que a inflação para 2020 já atinge patamares de 4,7%. Queremos o reajuste de imediato”, afirmou Rodrigo Gomes, diretor do Sindserv.

A Prefeitura diz que não haverá perdas. “Seguindo o compromisso assumido com os servidores de que não haverá perdas salariais ao funcionalismo. A proposta foi elaborada de maneira a beneficiar o funcionalismo, uma vez que a reposição inflacionária estará garantida. O reajuste será de 8%, mesmo que a inflação acumulada no período seja menor que esse índice – ou seja, o servidor terá aumento real de salário nesse caso. Na hipótese de a inflação acumulada superar 8%, a categoria não será prejudicada, pois a Prefeitura fará a reposição dessa diferença em abril”, informou a Administração.

De acordo com o governo do prefeito Paulo Serra (PSDB), as negociações da Prefeitura com o Sindserv sobre o reajuste salarial acabaram não resultando em acordo e alega que o sindicato recusou cada uma das propostas apresentadas pela administração.  “O projeto de lei que chegará ao Legislativo foi elaborado tendo em vista a necessidade de se chegar a uma solução, principalmente para que o servidor não seja prejudicado”, concluiu a Prefeitura.

 

2 Comentários

  1. Toda vez o sindserv tenta de alguma forma “melar” qualquer negociação dos servidores com as prefeituras, nunca fez nada pela categoria, e quando tenta fazer, ainda prefere extorquir o funcionalismo, quem diz são os funcionários de SBC

    • Então faça as contas pra ver se o Sindserv tem ou não razão, seu jumento!
      Até concordo que sindicatos de maneira geral não são confiáveis, mas muito pior que ele é esse prefeito de Santo André que se une com assediadores morais e peculatarios (ah é, não pode falar que é condenado da justiça pq “SÓ FOI CONDENADO EM 2a INSTÂNCIA”, recorreu e a justiça perdeu o prazo pra punir o bandidinho). Paulo Serra é um mentiroso que não cumpre nada do que promete e ainda usa material obtido com verba federal pra dizer que foi sua administração quem trouxe.
      Ainda bem quw arrependimento não mata, eleger esse cara foi a pior coisa que Santo André fez em sua história (e olha que a cidade tem muita coisa pra se envergonhar).

Comments are closed.