Sindicato fecha acordo com Marfrig Santo André, que vai para o interior

Entre as propostas aprovadas está a possibilidade de transferência dos trabalhadores da operação para Itupeva, com a garantia de emprego por 6 meses

 

Entre as propostas aprovadas em assembleia está a possibilidade de transferência dos trabalhadores da operação para Itupeva, com a garantia de emprego por 6 meses. Foto: Divulgação

 

Após alguns dias de paralisação de trabalhadores, o Sindicato dos Empregados em Empresas de Industrialização Alimentícia de São Paulo e Região informou que fechou acordo com a Marfrig Global Foods de Santo André. A empresa levará sua operação e maquinário para Itupeva, município do interior do Estado. De acordo com o Sindicato, a Marfrig conta com 85 funcionários que trabalham no Jardim Cambuí. Com a negociação, haverá um pacote de benefícios para quem se desligar ou for transferido.

“Após reunião com representantes da empresa na quinta-feira (16/01) pela manhã, fomos informados oficialmente do fechamento da unidade Santo André, com a consequente transferência das operações desta planta para unidade de Itupeva. A empresa ainda não confirmou a extinção definitiva desta planta, neste instante somente as operações serão paralisadas totalmente. Com esta decisão, ficou impossível uma negociação para a manutenção dos empregos nesta unidade. Partimos então para a formalização de uma pauta de reivindicações para acordo de um Plano Social”, informou o Sindicato.

Durante negociações nesta sexta-feira (17/01), foi feita uma proposta e levada em assembleia dos funcionários. Todos aprovaram um acordo.

Conheça os itens do Plano Social:
– Possibilidade de transferência para os trabalhadores da operação, para Itupeva com a garantia de emprego por 6 meses;
– Concessão do Vale Alimentação por 3 meses no valor atual de R$253,00 cada;
– Concessão do Convênio Médico por 3 meses;
– Todas as garantias constante na CCT;
– Cursos de qualificação e requalificação do sistema S;
– Assessoria de RH para recolocação no mercado e confecção de curriculuns;
– Pagamento para todos os empregados da PLR integral, R$1.563,00 constante na CCT e
– Pagamento dos dias parados, 4 no total.
Em 15 dias, no máximo, serão realizadas as rescisões dos contratos de trabalho pelo sindicato.