Servidores de Diadema paralisam serviço em 24 de maio

 Sindema diz que medida visa pressionar governo a conceder reajuste salarial para o funcionalismo

Sindema aprovou paralisação de 24 horas em assembeia realizada nesta quinta. Foto: Divulgação

O Sindema (Sindicato dos Funcionários Públicos de Diadema) aprovou em assembleia nesta quinta-feira (17/05) paralisação de 24 horas para a próxima quinta-feira (24/05). O presidente da entidade sindical, José Aparecido da Silva, o Neno, afirmou que a intenção é pressionar o governo do prefeito Lauro Michels (PV) a definir o reajuste salarial. O verde chegou a anunciar em entrevista coletiva à imprensa que pagaria 7,5%, mas o sindicato diz que a proposta apresentada até o momento foi de 7,14% divididos em três vezes.

O reajuste seria pago em três vezes, sendo a primeira delas de 2,54% a partir de 1º e maio, que é a inflação apurada de março de 2017 a fevereiro de 2018. As outras duas parcelas referentes a 4,4% não aplicados nos salários do ano passado seria dividido em duas vezes, sendo a primeira parcela e 2,21% em dezembro e a segunda de 2,22% em janeiro de 2019.


O Sindema também quer que a Prefeitura pague a dívida de R$ 108 milhões que tem com o Ipred (Instituto da Previdência de Diadema). “Queremos a garantia de que a dívida será paga”, afirmou Neno. Um projeto de lei tramita na Câmara para parcelamento desse débito.

Uma reunião está marcada para ocorrer na Câmara em 21 de maio, às 15h, para que Sindema, Prefeitura e vereadores debatam o assunto.