Semasa retira 3 mil toneladas de lixo de córregos todo mês

Volume de resíduos removidos de cursos d’água em 2019 já superou 2018; manutenção é importante ação de combate a enchentes

Volume de resíduos removidos de cursos d’água em 2019 já superou 2018; manutenção é importante ação de combate a enchentes. Foto: Divulgação

 

O Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) já retirou este ano de córregos e piscinões da cidade 18% a mais de resíduos em comparação a todo ano passado. Responsável por ações e obras de combate às enchentes da cidade, a autarquia realiza de maneira rotineira e preventiva a limpeza dos equipamentos de drenagem de todo município.

Enquanto em 2018 foram retiradas quase 22,4 mil toneladas de lixo nos cursos d’água de Santo André, em 2019, até setembro, foram 26,5 mil toneladas, uma média de 3 mil toneladas removidas ao mês. Além de areia e terra, a limpeza também encontra lixo comum e recicláveis lançados nos córregos irregularmente pela população.

O aumento considerável de resíduos retirados dos cursos d’agua se deve a um reforço do Semasa nas suas equipes terceirizadas de manutenção. A limpeza é feita mecanicamente, com equipamentos especiais, próprios para remover os resíduos dos cursos d’água.

“Estamos trabalhando duro na limpeza da cidade. A época de chuvas se aproxima e não podemos deixar a população desguarnecida deste serviço”, afirmou o superintendente da autarquia, Almir Cicote.

Além da limpeza mecânica, as margens dos córregos também recebem capinação seis vezes por ano. Até setembro, 2,62 milhões de m² de margens já haviam sido capinadas. A cidade tem 30 córregos, um rio (o Tamanduateí) e sete piscinões, sendo que cinco são municipais e de responsabilidade do Semasa.

Ao mesmo tempo em que atua diretamente nos córregos e piscinões, o Semasa cuida dos equipamentos de drenagem já existentes, planejando e executando sua ampliação e manutenção.

Obras de drenagem

Até setembro, foram cerca de 6 mil bocas-de-lobo limpas todo mês e 880 reformadas ou construídas. A cidade tem cerca de 27 mil bocas-de-lobo e, no total, 54 mil já foram limpas em 2019. Ou seja, cada equipamento recebeu, em média, duas limpezas por ano.

Também pensando em tornar o escoamento das águas de chuva mais eficiente, o Semasa implantou mais de mil metros de novas galerias de águas pluviais e 300 poços de visita, que são equipamentos necessários para executar manutenção das redes de drenagem.

As ações de ampliação de galeria de águas de chuva de Santo André fazem parte do programa Rua Nova, uma parceria com a Prefeitura na qual, além de melhorar o sistema de drenagem, o Semasa também executa o recapeamento da via.