Semasa resgata bicho-preguiça durante ação de limpeza em área de preservação

Animal da Mata Atlântica estava próximo de gesso descartado ilegalmente

 

Bicho-preguiça da Mata Atlântica estava próximo de gesso descartado ilegalmente. Foto: Divulgação/PSA

Agentes do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) recolherem duas toneladas de gesso descartadas ilegalmente dentro da Unidade de Conservação do Parque Natural do Pedroso. Nas proximidades dos resíduos, a equipe da autarquia ainda resgatou um bicho-preguiça, animal comum na Mata Atlântica, mas que tem algumas de suas espécies ameaçadas de extinção.

A equipe de fiscalização ambiental do Semasa localizou dezenas de sacos com os resíduos na estrada do Montanhão, durante uma vistoria de rotina na semana passada. No último sábado (17/08), primeiro dia da operação de limpeza, o bicho-preguiça, que era um jovem macho, apareceu perto de uma nascente de água, possivelmente após cair de uma árvore. Os agentes se certificaram que ele não estava ferido e o guiaram para a mata, garantindo a sua segurança.

Ao resgatar o animal, o Semasa o colocou a salvo dos perigos do tráfego da estrada e do próprio gesso. Considerado material nocivo para o meio ambiente, o gesso pode contaminar o solo e o lençol freático. Sua disposição inadequada ainda pode torná-lo inflamável, provocando gás tóxico. Em Santo André, o munícipe deve contratar uma empresa especializada para fazer o descarte adequado do gesso.

A limpeza na estrada do Montanhão durou três dias e contou com caminhão e caçambas. Foram removidas quatro caçambas de gesso. Agora, a fiscalização ambiental do Semasa tenta identificar o infrator para a aplicação das sanções. O descarte irregular de resíduos é crime ambiental passível de multa que pode chegar a 10 mil FMP (Fator Monetário Padrão), o que corresponde a R$ 40.283,00.