São Caetano terá telemedicina com imagem nas UBSs

 Unidades de Saúde da cidade passarão a contar com o apoio a distância dos médicos especialistas da rede

 

Prefeito Auricchio diz que  por mei da telemedicina UBSs da cidade passarão a contar com o apoio à distância dos médicos especialistas da rede. Foto: Divulgação/PSCS-Eric Romero

 

Uma parceria da Prefeitura com a USCS (Universidade Municipal de São Caetano do Sul) projeta a implantação de sistema integrado de telemedicina por imagem na rede municipal. A iniciativa deverá entrar em vigor nos próximos meses, mediante a liberação de verba pelo Ministério da Educação à autarquia para a aquisição de 20 consoles de telemedicina, equipados com câmeras de alta resolução, otoscopia, dermatoscopia, telerradiologia, estetoscopia digital e muitos outros aparelhos de diagnóstico por imagem.

Dessa forma, quando um paciente procurar uma UBS e precisar da opinião de um especialista não disponível naquela unidade, o médico que o atendeu acionará o sistema para encontrar este profissional na rede, iniciando a transmissão por vídeo em tempo real. Nessa chamada, o médico da UBS poderá apresentar exames, por exemplo, ao especialista consultado (dermatologista, otorrinolaringologista, neurologista, pneumologista, etc), conferindo agilidade ao atendimento e precisão ao diagnóstico.

O prefeito José Auricchio Júnior lembrou que São Caetano foi a primeira cidade do Brasil a oferecer orientação médica por telefone (0800 941 8543). “Agora avançaremos para a telemedicina com imagem dentro das unidades de Saúde. Essa é uma ferramenta muito importante para a Atenção Básica. O paciente ganha conforto e, o atendimento, uma agilidade enorme”, avaliou o chefe do Executivo, durante apresentação da tecnologia, na tarde de terça-feira (30/6), no CEM (Centro de Especialidades Médicas) Samuel Klein, no Bairro Fundação.

“O médico da UBS poderá filmar o andar de uma criança e remeter isso em tempo real para um neurologista, por exemplo”, afirmou a secretária municipal de Saúde, Regina Maura Zetone. Na prática, as UBSs passarão a contar com o apoio a distância dos especialistas da rede.

Para a USCS, o sistema reverte em formação de ponta para os alunos de Medicina que atuam na rede municipal. “Cada vez mais a telemedicina se consolida como a ferramenta do futuro da profissão”, ressaltou o reitor da Universidade, Leandro Prearo, lembrando que a iniciativa é inédita na rede pública do País – só o Hospital Albert Einstein possui modelo semelhante.