São Caetano se mantém no topo em ranking nacional de saneamento básico

Edição 2020 reuniu 1.857 municípios, inclusive capitais que forneceram os dados à plataforma de estudos

 

Edição 2020 reuniu 1.857 municípios, inclusive capitais que forneceram os dados à plataforma de estudos. Foto: Divulgação/PSCS-Letícia Teixeira

 

Pelo terceiro ano consecutivo, o Saesa (Sistema de Água, Esgoto e Saneamento Ambiental) levou São Caetano à primeira colocação do Ranking da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES), conquistando o Selo de Cidade Destaque do Ranking 2020. O anúncio foi feito na sexta-feira (05/06), durante o webinar online de Lançamento e Premiação.

“Esse é o resultado das ações implantadas por uma Administração comprometida com o meio ambiente e a saúde pública”, avaliou o prefeito José Auricchio Júnior. “Alcançamos, novamente, a categoria ‘Rumo à Universalização’, principal chancela de premiação, por termos recebido a nota máxima (500 pontos) em todos os indicadores ranqueados: Abastecimento de Água, Coleta de Esgoto, Tratamento de Esgoto, Coleta de Lixo e Destinação Adequada de Resíduos Sólidos”, completou.

O superintendente do Saesa, Rodrigo Toscano, destacou a importância de mais uma conquista. “Nosso compromisso frente ao Saesa era de recolocar São Caetano do Sul nos mais elevados níveis na prestação dos serviços de saneamento ambiental. A primeira colocação neste conceituado ranking, pelo terceiro ano consecutivo, vem coroar um trabalho diário de todos os funcionários e demonstra que estamos no caminho certo”, afirmou Toscano.

 

Auirccio diz que sua administração está comprometida com o meio ambiente e a saúde pública. Foto: Divulgação/PSCS-Letícia Teixeira

 

SOBRE O RANKING

O Ranking ABES da Universalização do Saneamento consolidou-se como um instrumento de análise do setor no Brasil. A edição 2020 reuniu 1857 municípios, representando cerca de 70% da população do Brasil, com informações das cidades ao SNIS (Sistema Nacional de Informações de Saneamento) para o cálculo de cada um dos cinco indicadores utilizados no estudo. Todas as 27 capitais brasileiras forneceram os dados à plataforma de estudos e participaram ativamente deste processo.