10 de agosto de 2022

São Caetano é campeão da Superliga B e retorna à elite do vôlei nacional

Mais visitadas

Agora, as meninas se preparam para disputar a Superliga, elite do vôlei nacional, a partir do segundo semestre

equipe de vôlei de são caetano
São Caetano é campeão da Superliga B e retorna à elite do vôlei nacional. Foto: Divulgação/PSCS

O São Caetano/Energis 8 colocou a tradição do vôlei feminino da cidade em quadra na noite de segunda-feira (11/04), no Ginásio Milton Feijão, e conquistou o título da Superliga B, com a vitória de virada sobre o Abel/Moda Brusque, por 3 sets a 2 (25/23, 20/25, 23/25, 28/26 e 15/12).

Agora, as meninas se preparam para disputar a Superliga, elite do vôlei nacional, a partir do segundo semestre. “Há muito tempo a gente não via o ginásio assim, com casa cheia, jogo de TV, uma final. Na temporada 1991/1992, São Caetano foi campeão brasileiro e é importante voltarmos a ter um título para que o público retorne e as pessoas se interessem cada vez mais pelo vôlei. Cumprimos todos os objetivos, com classificação para a elite e título, já que o time foi montado para isso. Fico muito feliz que o público tenha vindo nos prestigiar. Este título é para a nossa torcida”, disse o técnico Fernando Gomes.

O treinador falou, ainda, sobre a pressão de disputar a finalíssima em São Caetano, mesmo já estando classificado para a Superliga. “Enfrentamos uma equipe experiente, que soube jogar a responsabilidade para nosso time. Tudo isso gerou uma cobrança que se refletiu principalmente no saque. Não sacamos bem e, consequentemente, facilitamos o jogo para as adversárias. Foi difícil controlar o jogo, mas quando vencemos o quarto set, a equipe recuperou o controle, abriu 6 a 0, e com a cabeça no lugar nos sobressaímos e acabamos conquistando merecidamente o título”, complementou Gomes.

ELENCO

equipe de vôlei de são caetano
Meninas do vôlei de São Caetano brilharam em competição. Foto: Divulgação/PSCS

O time tem as levantadoras Mikaella e Duda Rudgeri; as opostas Rafaela e Ariadne Santos; as ponteiras Duda Lima, Mari Blum, Aline Mossmann e Lenara; as centrais Giulia e Raquel e a Líbero Laís; mais as sub-21 Letícia Cruz, ponta; Aieska, meio; a levantadora Laryssa, e a caçula ponta Eduarda do Amaral, Duda, do sub-19.

A ponta Mari Blum, a jogadora mais experiente do grupo e que participou do time na temporada passada, comemorou o título. “É muito importante para a gente essa conquista. Para mim, é muito especial porque comecei aqui quando era infanto-juvenil e pensei que nem ia mais jogar vôlei quando voltei para cá. Entrei na Superliga A, caímos e isso fez a gente se unir ainda mais com a comissão técnica para encararmos todas as batalhas. Estamos aqui de volta e esse jogo não poderia ter sido melhor. Estou muito feliz”, finalizou Mari.

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações