São Caetano aprova criação de colégio de ensino médio na USCS

Oposição faz ressalvas, mas vota a favor do projeto do prefeito Auricchio, aprovado por unanimidade nesta terça-feira

 

colégio
Câmara aprovou nesta terça criação do colégio de ensino médio da USCS. Foto: Gislayne Jacinto

 

A Câmara de São Caetano aprovou por unanimidade nesta terça-feira (27/11) projeto do prefeito José Auricchio Júnior (PSDB) que cria o colégio de ensino médio dentro da USCS (Universidade de São Caetano do Sul).  O espaço terá 280 vagas para alunos da Escola Professor Vicente Bastos, que serão transferidos para esse local e ganharão bolsas de estudo.

A oposição fez ressalvas ao projeto, mas votou favorável. “Vai que dá certo”, disse o vereador Chico Bento (PP) ao ser questionado por governistas sobre o voto favorável à proposta.

Jander Lira (PP) disse que os oposicionistas ao governo nunca foram contra o colégio, mas criticou o fato de a Prefeitura diminuir o número de vagas nas outras duas escolas municipais que terão o ensino médio mantido. Serão 140 a menos. A escola Alcina Dantas Feijão tem neste ano 270 vagas contra 180 reservadas para 2019. A Oscar Niemeyer possui 140 e cairá para 90.

“O prefeito não tem palavra. Emitiu uma nota oficial em que dizia que o ensino médio seria mantido nas três escolas municipais e não cumpriu o que disse. A oposição não é contra o colégio na USCS, mas defende a manutenção do ensino gratuito nas três escolas municipais. É preciso alertar que na USCS os alunos terão bolsas de estudo e bolsas podem ser tiradas no futuro”, disse Jander

O vereador César Oliva (PR) usou a tribuna afirmou que a USCS agiu com desrespeito com a Câmara, pois antes da aprovação do projeto, já tinha aberto, em 13 de novembro, inscrição para a escolha da logomarca do colégio. “Isso é irresponsabilidade, pois ignorou o posicionamento do Legislativo”, disparou. “O que me preocupa é a questão financeira desse colégio. Vou propor uma audiência pública para que o reitor possa dar esclarecimentos”, disse

O líder do prefeito, vereador Tite Campanella (PPS), afirmou que a intenção era passar o ensino médio das três escolas para o colégio da USCS, mas o projeto foi abortado por conta da não aceitação da classe estudantil. Quanto ao recuo com relação à Vicente Bastos, Tite afirmou que houve uma reivindicação de professores por meio de documentos para que o ensino médio fosse para a USCS, além de reuniões com os pais de alunos.

A oposição rebateu e afirmou que a própria Secretaria de Educação foi quem elaborou o documento e deu para os docentes assinarem. Alguns professores não aderiram.
Tite ainda saiu em defesa de Auricchio ao afirmar que foi durante o segundo mandato que o prefeito construiu as escolas Vicente Bastos e a Oscar Niemeyer e que, na ocasião, foram criadas mil vagas, diminuindo para 550 na gestão passada.

Inscrições
A Prefeitura abriu as inscrições para a 1ª série do Ensino Médio regular, período matutino, para as escolas Alcina Dantas Feijão e Oscar Niemeyer. Elas devem ser realizadas pelo site www.saocaetanodosul.sp.gov.br até 3 de dezembro. A avaliação foi agendada para 9 de dezembro.

De acordo com a regra, podem disputar as vagas os estudantes que cursam o 9º ano do Ensino Fundamental da rede municipal. Com relação aos alunos da Vicente Bastos serão transferidos para a USCS, que contará ainda com 320 vagas pagas. O valor será de R$ 650 para quem não reside na cidade. Os moradores de São Caetano terão desconto de 25% e o valor cairá para R$ 487,50.

2 Comentários

  1. E não é que o Auricchio está copiando o Santo André, com a Fundação? Lá, o colégio abriu, fechou e reabriu sem as bolsas para os andreenses. Como será em São Caetano? Aliás, alguém, viu se houve algum estudo de viabilidade?

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.


*