São Caetano aprova abono de até R$ 1 mil a professores 

Investimento será de R$ 24 milhões e serão contempladas 3,5 mil servidores da Educação e do Esporte

 

Auricchio investirá R$ 24 milhões no pagamento de abono e serão contemplados 3,5 mil servidores da Educação e do Esporte Foto: Divulgação/PSCS-Júnior Camargo

 

A Câmara de São Caetano aprovou nesta terça-feira (03/02) projeto do prefeito José Auricchio Júnior (PSDB) que autoriza o pagamento de abono de até R$ 1 mil para professores e funcionários da Educação e educadores da Secretaria de Esporte. O abono será pago de pago de janeiro a dezembro. Os valores do benefício vão de R$ 250 a R$ 1 mil, dependendo do cargo e da quantidade de aulas dadas pelos educadores.

O investimento será de R$ 24 milhões e serão contempladas 3,5 mil “Trabalhamos com o trinômio estrutura física adequada, tecnologia educacional de ponta e valorização dos profissionais, tripé que proporciona qualidade na rede, comparada a países europeus”, justificou Auricchio.

O maior abono será pago aos diretores; diretores da escola de artes da Fundação das Artes; diretor da escola de educação básica Anne Sullivan; diretor da escola de bailado; diretor da escola de idiomas; e diretor da escola de informática.

Já os assistentes de direção, coordenadores da escola de informática; coordenadores pedagógico, coordenadores de eventos orientadores educacionais, coordenadores e assistente da Anne Sullivan e  coordenadores da Fundação das Artes, da escola de idiomas e da de informática receberão R$ 800.

De acordo com o projeto de Auricchio, professores de educação infantil e fundamental nível 1 receberão R$ 775, enquanto os de de nível 2 se dividirão de formas diferentes, sendo R$ 800 para quem dá 30 ou mais aulas por semana e R$ 750 para os que ministram de 20 a 29 semanais. Entre 15 e 19 aulas o abono é de R$ 600; enquanto de  12 a 14 aulas por semana são R$ 375. Até 11 aulas o educador receberá o menor valor que foi estipulado em R$ 250.

Segundo a proposta aprovada pelos vereadores, os servidores que são  técnicos de apoio da Anne Sullivan, como fonoaudiólogo, psicólogo, assistente social, fisioterapeuta e terapeuta ocupacional receberão um abono de R$ 775. Os demais funcionários da Secretaria de Educação; na Anne Sullivan; na Fundação das Artes; e nas escolas de bailado, de idiomas e de informática ganharão R$ 400.

“A concessão do abono aos servidores da Educação representa um incentivo adicional como forma de estímulo financeiro, promovendo a valorização dos profissionais que atuam na área educacional, tanto os educadores quanto o pessoal de apoio”, justificou o prefeito no projeto.