13 de abril de 2021

Orlando Morando cria 19 leitos de UTI e amplia capacidade para vítimas do Coronavírus

Mais visitados

Ação emergencial foi anunciada na tarde desta segunda-feira pelo prefeito Orlando Morando; cidade passa a contar com 174 leitos de UTI exclusivos para Covid-19

 

Ação emergencial foi anunciada na tarde desta segunda-feira pelo prefeito Orlando Morando. Foto: Divulgação/PSBC-Omar Matsumoto

Em continuidade às ações de enfrentamento à pandemia causada pelo Coronavírus, a Prefeitura de São Bernardo abriu 19 novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para atendimento exclusivo de vítimas da Covid-19. A medida emergencial, anunciada pelo prefeito Orlando Morando nesta segunda-feira (15/03), se faz necessária devido ao agravamento da crise sanitária nos últimos dias e ao quase esgotamento da capacidade de atendimento no município. Com a ampliação, o município passa a contar com 510 leitos destinados a pacientes acometidos pelo Coronavírus, sendo 174 deles de UTI.

Os 19 novos leitos estão distribuídos entre o Hospital de Clínicas (HC), localizado na Estrada dos Alvarengas, e o Hospital de Urgência (HU), região central e que foi inaugurado em maio de 2020, destinado exclusivamente aos pacientes contaminados pela Covid-19. No caso do HC, são 10 leitos de enfermaria transformados em unidades de tratamento intensivo. Já no HU, os nove leitos foram instalados em alas ainda não utilizadas do equipamento, como é o caso do centro cirúrgico e dos consultórios de exames.

“Não podemos dizer que estamos felizes por fazer esse anúncio, mas estamos fazendo a nossa parte enquanto poder público que é garantir atendimento às pessoas. Trata-se de um ganho importantíssimo para o município neste momento tão difícil que estamos atravessando. Aqui, felizmente, ainda não perdemos pacientes por falta de vaga na UTI e estamos trabalhando para que isso não aconteça. Nesses 12 meses temos dado conta da demanda, não faltando leito ou atendimento. Vamos seguir com esses esforços”, ressalta o prefeito Orlando Morando.

Secretário da Saúde de São Bernardo, Dr. Geraldo Reple Sobrinho destaca que a abertura dos 19 novos leitos acarretará custo extra de R$ 1,82 milhão mensal aos cofres públicos. “Com a abertura destes novos leitos, será necessária a contratação de aproximadamente 450 novos profissionais. Cada leito custa, em média, R$ 3.200. Vamos pleitear ajuda financeira dos governos federal e estadual para manter esses leitos”, diz.

TAXA DE OCUPAÇÃO – A chamada segunda onda da Covid-19 vem impactando de forma expressiva a rede municipal de saúde de São Bernardo. Mesmo com a ampliação da capacidade de atendimento municipal, após a inauguração de dois hospitais permanentes voltados ao atendimento exclusivo de pacientes acometidos pelo Coronavírus – caso do HU e do Novo Hospital Anchieta – o município registrou, no último domingo (14/03), taxa de ocupação de 99% dos leitos de UTI. Com a abertura dos 19 novos leitos de UTI, o índice de ocupação baixou para 84% nesta segunda-feira.

São Bernardo conta ainda com 336 leitos de enfermaria para atendimento de vítimas da Covid-19. Neste caso, a taxa de ocupação atual é de 80%.

No total, a rede de Saúde de São Bernardo dispõe de cinco equipamentos para atendimento de vítimas da Covid-19, sendo eles o Hospital de Urgência, Hospital de Clínicas, Novo Hospital Anchieta, Hospital Pronto Socorro Central (HPSC) e Hospital Municipal Universitário (HMU).

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações