Santo André terá novo hospital na Vila Luzita

Hospital do Idoso funcionará como equipamento de retaguarda da rede municipal de saúde, com serviços diferenciados para pacientes com doenças crônicas

 

Hospital do Idoso funcionará como equipamento de retaguarda da rede municipal de saúde, com serviços diferenciados para pacientes com doenças crônicas. Foto: Divulgação/PSA

 

Santo André vai ganhar um novo hospital com serviços diferenciados para pacientes com doenças crônicas. Estão em andamento na região da Vila Luzita as obras do Hospital do Idoso, que funcionará como equipamento de retaguarda para a rede municipal de saúde.

O novo hospital será instalado em um terreno na avenida Capitão Mário Toledo de Camargo, em frente ao AME (Ambulatório Médico de Especialidades) Santo André. O equipamento, voltado principalmente para pacientes com internações de longa duração, contará com serviço de terapia ocupacional, nove leitos de Unidade de Terapia Intensiva, atendimento de fonoaudiologia, fisioterapia e acupuntura, além de um centro cirúrgico com três salas, possibilitando aumentar a quantidade de atendimentos em até 30%.

A área inicialmente destinada à construção do Hospital do Idoso, na avenida São Bernardo do Campo com a rua dos Cocais, ao lado do Pronto Atendimento da Vila Luzita, vai abrigar um Centro de Referência de Assistência Social (Cras), após as adequações necessárias na estrutura existente no local.

A construção do Hospital do Idoso teve início em 2014 e a retomada das obras aconteceu em abril de 2018. Por conta das fortes chuvas que atingiram a cidade em novembro de 2018, a obra foi paralisada por problemas na cobertura do prédio. Um estudo técnico foi realizado para averiguar as condições estruturais e uma nova destinação foi definida.

O novo local, na avenida Capitão Mário Toledo de Camargo, abrigava anteriormente setores de manutenção da Secretaria de Habitação e Regularização Fundiária e do Departamento de Vias Públicas, ligado à Secretaria de Manutenção e Serviços Urbanos. Serão investidos R$ 13,6 milhões na obra, com recursos da Caixa Econômica Federal, por meio do Finisa (Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento).

 

1 Comentário

  1. O choque de gestão Paulo Serra endividou o município com obras e gambiarras no último ano de mandato para tentar enganar os eleitores. Os servidores públicos municipais concursados que estão se aposentando somente receberão seus direitos em 2022 e com valores parcelados. Isso não é divulgado no Facebook do prefeito.

Comments are closed.