27 de maio de 2022

Santo André inicia mutirão para vacinar crianças de 6 a 11 anos contra Covid

Mais visitadas

Imunização ocorre neste sábado e domingo, das 8h às 17h, nas 32 unidades de saúde do município; é necessário realizar agendamento

vacinação de criança
Santo André inicia mutirão para vacinar crianças de 6 a 11 anos contra Covid. Foto: Divulgação

A Prefeitura de Santo André promove neste sábado (22/01) o primeiro dia de mutirão para vacinação infantil contra Covid-19 em crianças de 6 a 11 anos sem comorbidades. A imunização ocorre nas 32 unidades de saúde da cidade, das 8h às 17h, e acontecerá também neste domingo (23/01).

As unidades de saúde estão recebendo atividades de recreação, com a presença de super-heróis, distribuição de pipoca e decoração especial.

Eduardo Bezerra de Melo, de oito anos de idade, comemorou após ser vacinado na Policlínica Paraíso, na companhia do Capitão América e da Mulher Maravilha. “Nem doeu o tanto que eu imaginava e agora estou protegido”, contou. Logo na sequência da vacinação recebeu um selo escrito “Super Vacinado” e na saída ainda aproveitou a pipoca que estava sendo distribuída às corajosas crianças.

Jordana Garcia, moradora do Centro de Santo André, falou do alívio de levar a filha Lorena para se vacinar na manhã deste sábado. “Este momento nos traz esperança de que tudo vai melhorar com a vacina”.

A empregada doméstica Antonia Marcia Bezerra de Melo fez questão de ressaltar a segurança que sentiu com a imunização. “Agora, com a chegada das aulas, eu e minha família sentimos mais confiança neste retorno”, pontuou.

crianças com mulher maravilha
unidades de saúde estão recebendo atividades de recreação, com a presença de super-heróis. Foto: Divulgação/PSA-Angelo Baima

Agendamento

Para que as crianças recebam a vacina é necessário realizar pré-cadastro no site https://vacinaja.sp.gov.br/ e depois agendar no site psa.santoandre.br/vacinacovid, que indicará data, local e horário da vacinação.

Assim como para os adultos, o agendamento da vacinação é vinculado ao número do CPF, que é um documento obrigatório. Além disso, o certificado internacional da vacina está vinculado ao documento.

A vacina destinada para este público é a mesma usada em adultos, sem adaptação de versão pediátrica, tendo intervalo também de 28 dias. A aprovação para o uso da Coronavac nesta faixa etária pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária)  tem validade em todo o Brasil. A exceção é para as crianças imunossuprimidas, que devem receber o imunizante da Pfizer.

 

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações