1 de dezembro de 2021

Santo André aprova distribuição de absorventes a mulheres carentes

Mais visitadas

Para ter direito a receber os absorventes, as beneficiadas deverão realizar cadastro em qualquer CRAS/CREAS

Pelo projeto do vereador Ricardo Alvarez, para ter direito a receber os absorventes, as beneficiadas deverão realizar cadastro em qualquer CRAS/CREAS. Foto: Divulgação

A Câmara de Santo André aprovou na tarde desta quinta-feira (21/10) o projeto de lei do vereador Ricardo Alvarez (PSOL) que garante a distribuição gratuita de absorventes higiênicos para pessoas em situação de vulnerabilidade e adolescentes em fase escolar.

De acordo com o projeto, o poder executivo, por meio das secretarias de Saúde, de Cidadania e Assistência Social, ficará responsável por fornecer gratuitamente os absorventes necessários a pessoas com útero em situação de pobreza.

“Este é um projeto que vai além do direito constitucional de acesso à saúde porque fomenta o conhecimento e inibe a desinformação que, em muitos casos, causa constrangimento às pessoas por uma condição fisiológica inerente ao período menstrual”, explicou Alvarez.

A dificuldade de acesso a absorventes higiênicos tem sido objeto de denúncias e iniciativas em todas as partes do mundo nos últimos tempos. Falta de recursos, constrangimento, absenteísmo escolar ou de trabalho, são alguns dos problemas expostos.

O uso de outros aparatos inadequados para conter o sangramento, como papel higiênico, restos de tecidos e a troca espaçada dos absorventes, por motivo de economia, aumentam as chances de infecção que podem inclusive culminar em insuficiência renal aguda e morte.

Para ter direito a receber os absorventes, as beneficiadas deverão realizar cadastro em qualquer CRAS/CREAS – Centros de Referência em Assistência Social do município de Santo André.

“Enquanto o governo federal nega o fornecimento de absorventes, impedindo o acesso à saúde pública dessa grande parcela da população, em Santo André, apresentamos e aprovamos o projeto na Câmara”, afirmou Alvarez.

O projeto segue agora para sanção do prefeito Paulo Serra. “Esperamos que sancione o quanto antes para começar a atender a população neste momento de crise aguda pela qual passa o nosso país”, finalizou.

 

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações