Sagui é resgatado no prédio da Prefeitura de Santo André; Veja vídeo

Mais visitadas

Animal estava em uma árvore e pulou para o interior do edifício ao se assustar com pássaros

A Secretaria de Meio Ambiente de Santo André resgatou um macaco sagui nas dependências do prédio Executivo da Prefeitura, no Paço Municipal. Segundo informações de servidores, o animal estava em uma árvore e pulou para o interior do edifício ao se assustar com pássaros.

Aparentemente o primata está bem de saúde, mas será levado para o Centro de Recuperação de Animais Silvestres (Cras Pet), localizado no Parque Ecológico do Tietê, em São Paulo, onde ficará em quarentena. “Como se trata de um animal híbrido, não poderá retornar à natureza e possivelmente será encaminhado para um zoológico ou mantenedor de fauna”, afirma a encarregada do Departamento de Bem-Estar Animal, Daniela Freire. O resgate ocorreu nesta segunda-feira (22/08).

sagui
Sagui estava em uma árvore e pulou para o interior do edifício ao se assustar com pássaros. Foto: Divulgação

O sagui pertence ao gênero Callithrix, composto por seis espécies diferentes no Brasil. São animais de hábitos diurnos, ágeis, de pequeno porte, com peso entre 350 a 450 gramas e cerca de 25 centímetros. A pelagem é variada, geralmente nas cores cinza, preto, branco, marrom, dourado e amarelo. Alimenta-se basicamente de insetos, moluscos, sementes, ovos, frutas e flores.

Não é comum ver o sagui em áreas urbanas e só pode ser criado em interiores desde que seja em criadouro legalizado, com documentação e licença do Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), pois trata-se de um animal silvestre que vive em matas e florestas. A integridade do animal é protegida pela Lei de Crimes Ambientais 9.605/98.

sagui na Prefeitura
Sagui é resgatado no prédio da Prefeitura de Santo André

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações