S.Caetano pede autorização judicial para demolir prédio que desabou

Prefeito Auricchio afirmou que trata-se de uma medida para preservar a segurança

 

O edifício que desabou  fica no cruzamento da rua Heloísa Pamplona com a avenida Conde Francisco Matarazzo. Foto: Reprodução

 

O prefeito de São Caetano, José Auricchio Júnior (PSDB), disse que o município pedirá autorização da Justiça para demolir um prédio particular que desabou parcialmente no mês de junho. “Faremos isso, porque trata-se de uma medida de segurança. Depois da demolição, vamos desapropriar a área e dar um destinação a ela”, afirmou.

Além da demolição, e com base no Laudo Pericial do Instituto de Criminalística, a Prefeitura de São Caetano também anunciou outras medidas no caso do edifício localizado na esquina da Rua Heloísa Pamplona com a Avenida Conde Francisco Matarazzo, no Bairro da Fundação, cuja laje desabou na noite de 8 de junho.

 

Conheça as iniciativas adotadas:

1 – Ingresso de ação judicial solicitando a demolição do edifício;

2 – Ingresso de ação judicial de desapropriação (com avaliação do custo do terreno);

3 – Interdição imediata de imóveis vizinhos;

4 – Disponibilização de terreno municipal para projeto da CDHU, vinculado para atendimentos às famílias do edifício, conforme anúncio do secretário executivo de Habitação do Estado de São Paulo, Fernando Marangoni – terreno situado entre as avenidas Guido Aliberti, Lions Club e a Rua Nelson, no Bairro Mauá.

5 – Envio do projeto de lei à Câmara que cria auxílio financeiro às famílias vítimas do desabamento.