S.Caetano lança Projeto Escuta para atender profissionais de saúde na pandemia

Intenção do programa é diminuir impacto psicológico dos funcionários no sistema de saúde e identificar sintomas de possíveis transtornos

 

S.Caetano lança Projeto Escuta para atender profissionais de saúde na pandemia. Foto: Divulgação/PSCS

 

Os profissionais de saúde estão acostumados a rotinas ininterruptas, assistência aos enfermos, lidam com situações adversas e extremas, pressão e tomadas de decisões rápidas. Nesse momento, porém, enfrentam o desafio de lidar com algo novo e desconhecido: a covid-19. Para apoiá-los e oferecer estabilidade emocional, a Prefeitura de São Caetano lançou o Projeto Escuta.

“O estresse e a pressão em enfrentar algo novo e desconhecido, traz preocupação e ansiedade aos médicos, enfermeiros e toda equipe de saúde que está diretamente ligada ao combate da pandemia. Eles estão submetidos a uma sobrecarga emocional muito grande. Precisamos garantir que estes profissionais estejam bem para cuidar e conduzir os casos da melhor forma possível”, explicou a secretária de Saúde, Regina Maura Zetone.

Um grupo de 12 psicólogos, sob coordenação da equipe da Divisão de Saúde Mental do município, foi submetido a um treinamento com profissional experiente em situações de crise. “Queremos diminuir o impacto psicológico dos funcionários no sistema de saúde e identificar sintomas de possíveis transtornos mentais”, explicou a Coordenadora de Saúde Mental, Flavia Ismael.

O trabalho começou a ser estruturado logo que os primeiros casos de covid-19 apareceram no Brasil. “Observamos aumento no número de afastamentos por motivos diversos de saúde. Baseados nestes dados, e em estudos prévios de impacto psicológico nos profissionais de saúde em situações de crise, criamos um protocolo de intervenção psicológica durante a pandemia”, explicou Flavia.

O projeto será divulgado entre as equipes de saúde; os funcionários deverão entrar em contato com a coordenação do projeto via email escuta.profissional@saocaetanodosul.sp.gov.br, identificando-se com: nome, profissão, local de trabalho e um telefone para contato.

Após avaliação do e-mail, os dados serão fornecidos ao psicólogo selecionado, que a partir de segunda-feira (13/04), entrará em contato com o funcionário. O suporte através da escuta deverá acontecer duas vezes por semana (ou mais se o psicólogo achar necessário), enquanto durar a epidemia.

População – Relatórios de pesquisas realizadas em todo mundo mostram que o isolamento social pode trazer depressão, estresse, ansiedade, insônia, comprometimento de atenção e do desempenho. Por isso, além dos profissionais de saúde, a Prefeitura também abriu um canal para todos os munícipes que precisam de orientações, acolhimento ou ajuda de um profissional da saúde mental. O atendimento é de segunda a sexta, das 8h às 17h. Para emergências, o atendimento é no CAPS AD.

USCA (para menores de 18 anos) 4233-7546

CAPS (adultos) 4233-7502

CAPS AD (problemas relacionados com álcool e drogas) 4233-7540

Acolhimento ao Idoso : segunda a sexta, das 8h às 14h – 4233-7557