S.Bernardo, Diadema e Mauá recebem profissionais do Programa Mais Médicos

Mais visitadas

Generalistas já se apresentaram aos municípios e estão aptos para assumir a função nas Unidades Básicas de Saúde (UBS)

médico
São Bernardo, Diadema e Mauá recebem profissionais do Programa Mais Médicos. Foto: Divulgação/PSBC-Gabriel Inamine

As Prefeituras de São Bernardo, Diadema e Mauá receberam, nesta terça-feira (27/06), os novos profissionais que irão atuar no Programa Mais Médicos do Governo Federal.

Em São Bernardo, das 15 vagas disponibilizadas nesta etapa, dez foram preenchidas com profissionais brasileiros que optaram por trabalhar na cidade. Deste total, oito novos médicos se apresentaram e estão aptos para assumir a função de generalistas nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). Um deles desistiu e o outro não compareceu.

Os novos profissionais já conheceram seus novos locais de trabalho e realizarão integração na rede municipal nesta quarta-feira (28/6). A chegada dos novos profissionais vai reforçar os atendimentos nas UBSs dos bairros Jardim Nazareth, Orquídeas, Ferrazópolis, Alves Dias, Riacho Grande, Alvarenga e Montanhão.

De acordo com o secretário de Saúde, Dr. Geraldo Reple Sobrinho, os novos profissionais são muito bem-vindos e serão parte importante da Atenção Básica da rede municipal de Saúde. “Atualmente, as Equipes de Saúde da Família (ESF) das nossas UBSs são a porta de entrada de 80% das demandas de saúde. Um volume muito alto, que recebe reforço essencial, neste momento, com a chegada destes novos médicos”, destacou o chefe da pasta.

ATENÇÃO BÁSICA – A rede de Atenção Básica de São Bernardo é composta por 33 Unidades Básicas de Saúde, 170 equipes de Saúde da Família e 110 equipes de Saúde Bucal. Recentemente, na primeira semana de junho, foi dada a ordem de serviço para a construção da 34ª UBS, Vila São Pedro II, com prazo de execução de 18 meses.

PROGRAMA MAIS MÉDICOS – O Programa Mais Médicos é uma das estratégias em âmbito federal para a melhoria do atendimento aos usuários do SUS. Além de levar médicos para regiões onde há escassez ou ausência desses profissionais, o programa prevê a reorganização da oferta de novas vagas de graduação e residência médica, para qualificar a formação desses profissionais.

Diadema

O município de Diadema começa a receber ao longo desta semana os profissionais selecionados pelo Programa Mais Médicos, do Governo Federal. Das cinco vagas disponibilizadas para a cidade no edital nº 5, quatro foram preenchidas na primeira chamada e os médicos irão reforçar as Unidades Básicas de Saúde, fortalecendo o trabalho das equipes da Estratégia Saúde da Família (ESF).

Dos quatro profissionais que se apresentaram, três são brasileiros e uma peruana, mas que já morava no país e tem o Revalida. Os quatro profissionais já compareceram na semana passada na sede da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) para entrega da documentação e o início nas unidades se dará nos próximos dias.

Na última sexta-feira (23), o secretário municipal da Saúde, José Antônio da Silva, e a médica Margareth Tangerino recepcionaram uma das médicas convocadas para atuar na cidade. “É com muita satisfação que recebemos esses quatro médicos para ampliar ainda mais o atendimento aos nossos munícipes. Nossas UBSs estão de portas abertas para fazer o acolhimento desses trabalhadores, que junto com as equipes existentes, vão poder cuidar de quem precisa. Agradecemos a parceria com o Ministério da Saúde e esse olhar cuidadoso com a Atenção Básica, que é a porta de entrada do Sistema Único de Saúde”, afirma o secretário.

Mais Médicos

A chegada dos profissionais é resultado da parceria com o Ministério da Saúde e faz parte das estratégias da Secretaria da Saúde para manter o quadro médico completo na Atenção Básica.

Entre as novidades do novo edital elaborado pelo Governo Federal, destaca-se que o tempo de contrato aumentou de três para quatro anos e a carga horária de atendimento subiu de 32 horas para 36 horas semanais. Além disto, os profissionais deverão passar por Avaliação de Desempenho Anual e especialização em medicina da Família e Comunidade e a possibilidade de realizar mestrado em Saúde da Família.

Mauá

Os 17 médicos generalistas que integram o Programa Mais Médicos, do Governo Federal, e irão trabalhar em dez das 23 UBSs (Unidades Básicas de Saúde) de Mauá, foram recebidos pelo prefeito Marcelo Oliveira na manhã desta segunda-feira. “Desejo sucesso e felicidade a todos estes profissionais. Eles têm uma tarefa muito importante, porque este programa é fundamental para a nossa população, já que a prevenção feita nas unidades resolve 80% dos problemas de saúde”, disse o prefeito.

Do total de 17 médicos generalistas, seis são cubanos e os demais vieram de estados como Bahia, Pernambuco, Mato Grosso, Alagoas e Minas Gerais. Os equipamentos de saúde contemplados na cidade são as UBSs Santista, Zaíra 1, Zaíra 2, Macuco, Jardim Mauá, Feital, Jardim Oratório, Parque das Américas e Flórida.

Com a chegada destes profissionais, a Secretaria de Saúde amplia e completa as mais de 80 equipes da Estratégia Saúde da Família (ESF). O município pleiteia a contratação de 26 médicos vinculados ao programa federal e, segundo a secretária de Saúde, Célia Bortoletto, “como o prazo para que eles escolham os municípios termina hoje, amanhã já entraremos em contato com o Ministério da Saúde para que as novas vagas restantes sejam preenchidas.”

Igor Luís Freire é um dos médicos, vindo de Nazaré das Farinhas, no Recôncavo Baiano, que irá atender na UBS Parque das Américas. “Fomos muito bem recebidos e apresentados a alguns protocolos com condutas vanguardistas até no cenário nacional. Estou ansioso para começar a servir à população”, afirmou.

A médica cubana Dailin Cadet Robles, que irá trabalhar na UBS Jardim Mauá, explica que “a gente tem uma missão que é salvar vidas, trazer a cura para muitos pacientes. Estou me mudando para Mauá, vi que é bem industrializada, com uma grande população, e acolhedora. Gostei muito! Estamos aqui para salvar muitas vidas.”

O médico cubano Norge Luis Carrion, que vai atuar na UBS Zaíra 1, já havia trabalhado em Mauá na primeira edição do programa Mais Médicos, em 2013. Ele acredita que o sistema municipal de saúde evoluiu, desde então. “Hoje, na organização, o sistema está melhor integrado e mais focado na assistência ao paciente e para diminuir os índices de mortalidade, e nos comprometemos em melhorar estes indicadores”, explicou o médico. Além disso, ele afirma ter gostado das orientações da secretaria. “A primeira preocupação do município é com fazermos para melhorar o atendimento às gestantes e combater a mortalidade infantil”, disse.

 

Mais publicações

1 COMENTÁRIO

  1. Essas prefeituras precisam oferecer segurança para esses profissionais de saúde, Mauá já teve agressão física em médico e nada foi feito. Ontem teve uma agressão em uma enfermeira, e parece que ainda não tomaram nenhuma atitude. E preciso que esses profissionais entre na justiça para que a prefeitura indenize esses profissionais. E que a população aprenda a respeitar quem cuida da saúde deles o que o prefeito feche a unidades, porque está cada dia mais difícil de atuar em benefício da população, os profissionais estão com medo. Ontem nem a polícia apareceu na unidade para ajudar em defesa da profissional. Se for desse jeito é melhor fechar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações