14 de junho de 2021

Redução da taxa de lixo de Mauá beneficia os mais ricos

Mais visitadas

 Projeto foi aprovado na sessão desta terça-feira, mas ainda depende de aval da Câmara em segundo turno, agendado para quinta

Manifestantes lotaram o plenário da Câmara de Mauá para pedir revogação da taxa do lixo. Foto: Gislayne Jacinto

 

A Câmara de Mauá aprovou nesta terça-feira (26/06) a redução da taxa de lixo cuja cobrança tinha começado em abril. Por conta da polêmica, a prefeita interina, Alaíde Damo (MDB), fez a redução de valores, mas os mais beneficiados foram os mais ricos. O placar foi 13 votos a nove. A previsão eram de 10 votos contra, mas o vereador Gil Miranda (PRB) recuou em sua posição.

Enquanto 79,7 mil pessoas que consomem até 10 metros cúbicos de resíduos sólidos terão um desconto de 12,64% (cai de R$ 10,20 para R$ 8,91), 82 moradores que consomem de 50 a 400 metros cúbicos terão uma redução de 69,33% (cai de (R$ 195 para R$ 60,02).

Outros 4,4 mil moradores na categoria de 20 a 50 metros cúbicos terão queda de R$ 47,10 para R$ 27,01, ou seja o desconto será de 42,65%.

De acordo com a tabela da Prefeitura, 43,3 mil munícipes, que estão na faixa de 10 a 20 metros cúbicos de lixo, vão ter um abatimento de 12,69%, caindo de R$ 20,52 para R$ 17,95.

Pelo projeto, a menor variação está entre contribuintes que produzem lixo acima de 400 metros cúbicos, passando de R$ 6.288,14 para R$ 5.649,26, queda de 10,16%.

O secretário de Governo, Antonio Carlos de Lima, disse que para ter a redução , a Prefeitura terá de arcar com um subsídio de R$ 500 mil mensais até dezembro.

Ao ser questionado porque os maiores descontos atingiram os moradores com maior poder aquisitivo, o secretário disse que é porque onde “houve maiores distorções” na cobrança. “O governo fez contas de forma equânime. As maiores distorções são nas faixas maiores e esse desconto foi uma forma de equilibrar”, afirmou.

A sessão foi marcada por manifestantes que gritavam o tempo todo para os vereadores revogaram a taxa, o que não ocorreu.

Extinção da Hurbam

A Câmara aprovou ainda nesta terça, por unanimidade, projeto do Executivo que extingue a Hurbam (Habitação Popular e Urbanização de Mauá). A economia no ano será de R$ 2,6 milhões.

Para aprovar em segundo turno os dois projetos, o presidente da Câmara, Admir Jacomussi (PRP), convocou uma sessão extraordinária para esta quinta-feira (28/06), às 9h.

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações