17 de maio de 2021

Professora que negou estupro de menina e disse que ela foi ‘bem paga’ é demitida

Mais visitadas

Educadora dava aula em escola de Guarulhos e está proibida de lecionar em escolas da rede estadual

 

Menina de 10 anos foi estuprada pelo tio dos 6 aos 10 anos de idade e professora disse que ela foi bem paga. Foto: Reprodução

 

A Secretaria Estadual de Educação demitiu uma professora da educação básica da E.E. Prof. Frederico de Barros Brotero e E.E. Fábio Fanuchi, após a educador criticar o aborto legal da menina de 10 anos, que foi vítima de estupro em São Mateus (ES). O estuprador foi o próprio tio.

A professora usou as redes sociais para criticar a criança que foi abusada desde os 6 anos de idade e insinuou que ela foi bem paga para ter relações sexuais.

“Agora tirar a vida de um inocente é triste demais. Criança se defende chorando para mãe, está menina nunca chorou por quê? Não foi nenhuma violência. Ela já tinha vida sexual há 4 anos com esse homem. Deve ter sido bem paga”, escreveu a professora na rede social.

A professora foi denunciada à Secretaria de Estado de Educação que demitiu a profissional na quarta-feira (19/08).  A professora retirou do ar suas páginas das redes sociais.

Para a Folha de São Paulo, o secretário estadual de Educação, Rossielli Soares da Silva, informou que a demissão ocorreu para que a professora  não lecione mais para crianças e jovens das escolas estaduais.

“É um absurdo uma profissional que deve ser educadora e defensora da infância afirmar que não é uma violência. Repúdio total a qualquer um que defenda um absurdo”, disse o secretário.

A menina capixaba de 10 anos que foi para Recife para interromper a gravidez teve alta médica e deixou o Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros (Cisam), da Universidade de Pernambuco, na madrugada desta quarta-feira O governo do Espírito Santo disponibilizou uma aeronave para ela e a avó. Não há informações sobre o destino da criança, para evitar que a menina volte a ser hostilizada por extremistas anti-aborto.

Na noite anterior, antes da partida, a equipe do hospital fez mais um “agrado” para a criança e realizou seu “sonho” de comer um lanche do McDonald’s.

 

 

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações