16 de abril de 2021

Prefeito Paulo Serra revoga decreto que ia flexibilizar abertura de comércio

Mais visitados

Ministério Público havia questionado documento e pediu revisão, mas Prefeitura optou por anular ato

 

Prefeitura de Santo André revoga decreto que ia flexibilizar abertura de comércio. Foto: Divulgação/PSA

 

O prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), revogou decreto de número 17.362, publicado no sábado (25/04), que flexibilizava a abertura do comércio na cidade, desde que fosse com hora marcada e houvesse uso de máscaras. A revogação aconteceu depois que o Ministério Público questionou medida e pediu adequações.

Entre os estabelecimentos que poderiam abrir estavam os prestadores de serviços como imobiliárias e escritórios de advocacia e contabilidade, além de associações e até mesmo lojas de móveis, perfumarias, produtos de higiene e colchões.

O prefeito explicou a revogação na noite deste domingo (26/04), quando fez uma live pelo Facebook. Paulo Serra explicou que o MP orientou algumas mudanças e o governo optou por revogar o decreto, pois quer que isso seja um processo seguro e que não onere o município como aconteceu com outras cidades. “Não depende só da cidade. Ainda que eu possa ter minha opinião e segurança da saúde, o que ainda não temos, a gente precisa de toda essa sintonia. O MP diz que não dá, e há uma decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) que autoriza que os municípios apenas instituam medidas mais restritivas”, afirmou o chefe do Executivo.

Diadema está entre as cidades que enfrentou problemas após permitir a abertura de alguns estabelecimentos comerciais. O Ministério Público entrou com uma ação e conseguiu uma liminar que revogou o decreto do prefeito Lauro Michels (PV).

 

Prefeito Paulo Serra revoga decreto que permitia funcionamento de alguns estabelecimentos comerciais. Foto: Reprodução

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações