Por reajuste salarial, servidores de Sto.André protestam na Câmara nesta quinta  

Sindserv, organizador do ato, diz que data-base da categoria é 1º de maio e até agora Prefeitura não apresentou contraproposta

protesto
Servidores de Santo André já rejeitaram proposta de reajuste parcelado. Foto: Divulgação

 

O Sindserv (Sindicato dos Servidores Públicos) convocou a categoria para participar de protesto na Câmara Municipal nesta quinta-feira (27), a partir das 16h.  A data base do funcionalismo é 1º de maio, mas a entidade sindical alega que o governo ainda não apresentou uma contraproposta.

“O objetivo é pressionar a Administração, comandada por pelo prefeito Paulo Serra, para que dê um retorno efetivo sobre o reajuste salarial da categoria, que está com a data-base vencida desde maio. Paulo Serra tem de cumprir sua promessa de valorizar o servidor andreense. Exigimos respeito e aumento real”, afirmou a direção do Sindserv Santo André por meio de nota.

 De acordo com o sindicato, a Administração desmarcou três rodadas de negociações. Para a entidade, trata-se de “um jogo de empurra e empurra” para não definir o índice. “Além disso, sequer apresentou uma nova contraproposta, mantendo o vergonhoso  reajuste parcelado, que foi rejeitado em assembleia pelos servidores”, completou o sindicato.

 O Sindverv divulgou como estão as negociações. Veja:

 

REAJUSTE SALARIAL

Sindserv – Reposição da inflação dos últimos 13 meses mais aumento real de 5%.  O que daria em torno de 10,13% de índice. Sendo 4,94% referente à inflação de abril/2018 a março de /2019, mais a projeção da inflação de abril/2019 de 0,57% e reajuste real de 5%.

 Administração – 2,55% a partir de 1º de maio de 2019 sobre os vencimentos vigentes em 30 de abril; e 2,55% a partir 01 de fevereiro de 2020 sobre os vencimentos em 31 de janeiro de 2020. Além disso, essa reposição seria apenas nos salários e não nos demais benefícios como cesta básica, auxílio creche, entre outros.

A Prefeitura foi procurada, mas até o fechamento da reportagem não havia dado retorno para se posicionar  sobre o assunto.

 FALTAS ABONADAS

Sindserv – Solicita aumento para seis faltas/ano; a exclusão de não haver falta injustificadas nos 12 meses anteriores e falta natalícia possa ser tirada no mês de aniversário.

 Administração – Não aceita qualquer aumento na quantidade de falta abonada. Não aceita alteração na falta natalícia, ou seja, manutenção de gozar somente no dia do aniversário.

 EXAME TOXICOLÓGICO

Sindserv – Solicita custeio do valor e a extensão para todos servidores que exercem a função de motorista.

Administração – Quer reembolsar somente quem trabalha no transporte coletivo de urgência e de emergência, nos moldes que se encontram atualmente (valor de R$ 200)

 DIMINUIÇÃO DE CARGA HORÁRIA

Sindserv – Solicita a redução da jornada para 30 horas para merendeiras, lactaristas, psicólogos, profissionais da área da saúde e ajudantes de cozinha, AIEs, inspetores, MIDs, entre outras categorias, sem redução dos salários.

Administração – Governo indica que deve haver lei específica de cada categoria e a negociação junto ao secretário da pasta.

VALE TRANSPORTE

Sindserv – Solicita o pagamento em pecúnia com crédito direto em folha de apagamento, de acordo com opção de cada servidor.

 Administração – Não aceita alteração no que está sendo praticado atualmente, que segue a legislação e está em fase final de inclusão do vale transporte em cartão para quem utiliza transporte intermunicipal.

 SEGURO DE VIDA

Sindserv – Solicita reajuste no valor, a inclusão dos inativos na apólice e um valor diferenciado para quem exerce a função de GCM.

 Administração – Oferece reajustar de acordo com o índice definido de reposição salarial, não aceita incluir os inativos e o valor diferenciado para o GCM somente com previsão da Secretaria de Segurança Cidadã.

 VALE REFEIÇÃO

Sindserv – Solicita o pagamento para todos os trabalhadores no valor de R$ 30 por dia.

 Administração – Diz que após estudos não têm dinheiro para pagar o benefício.  

 ADEQUAÇÃO DE CARGOS

Sindserv – Solicita acabar com os níveis diferentes para o mesmo cargo e propõe isonomia de salários pelo de maior valor.

 Administração – Diz que somente através de lei própria para tal finalidade em que o secretário da pasta faça e apresente o estudo de viabilidade ao governo.

 CESTA BÁSICA

Sindserv – Solicita o aumento no valor de R$ 110 para R$ 150 e a extensão para todos (servidores ativos e inativos).

 Administração – O Governo não quer reajustar o valor de acordo com o índice de reposição salarial. Além disso, quer excluir os professores por conta da hora atividade e do horário de flexibilização. 

 CORREÇÃO DA CURVA SALARIAL

Sindserv – Apresentou uma contraproposta ao governo de correção da curva que atingiria todas as categorias com reajuste mínimo de 11,37% para implementação em dois anos.

 Administração – Diz não ser possível atender a nossa contraproposta e só quer entrar no assunto após a conclusão do Acordo Coletivo 2019.