Polícia suspeita de mais envolvidos em morte de família em S.Bernardo  

Homem de 1m90 foi visto junto com a filha do casal e sua namorada colocando coisas pesadas dentro do porta-malas do carro; Polícia acredita que seriam os corpos de pai, mãe e filho mortos carbonizados

 

Ana Flávia e Carina foram presas nesta quarta-feira, como principais suspeitas de matar a família carbonizada. Foto: Reprodução

 

Investigação feita no caso da família carbonizada indica que outras pessoas participaram da morte de pai, mãe e filho que foram encontrados carbonizados no porta-malas de um veículo na Estrada do Alvarenga, em São Bernardo, na madrugada de terça-feira (28/01).

Durante entrevista coletiva nesta quinta-feira (30/01), a Polícia disse as principais suspeitas são a filha mais velha do casal, Ana Flávia Gonçalves, de 24 anos, e a companheira dela, Caina Ramos, de 31anos, que foram presas nesta quarta-feira (29/01), um dia depois do crime.

Os delegados afirmaram que uma testemunha que está sob proteção viu um homem de 1m90 ajudando as duas a carregar o carro da família com coisas pesadas. A Polícia afirma que tudo indica que eram os corpos que estava sendo colocados no porta-malas.

Vídeos divulgados nesta quinta-feira e que foram feito por meio de câmeras de segurança do condomínio mostram que a filha do casal, Ana Flávia, e a namorada dela, Carina Ramos, permaneceram na casa da família por mais de seis horas.