15 de junho de 2021

Polícia prende primeiro suspeito de matar soldado Leandro Patrocínio

Mais visitadas

Homem detido foi levado ao DHPP para ser ouvido sobre caso que chocou o País

Polícia encontrou no último sábado corpo de soldado que estava desaparecido. Foto: Divulgação

A Polícia Civil prendeu, na manhã desta sexta-feira (11/06), um homem suspeito de envolvimento na morte do soldado da PM, Leandro Patrocinio. O detido foi levado ao DHPP, onde está sendo ouvido. O advogado do preso disse que seu cliente é deficiente físico e apenas morava na casa utilizada como cativeiro da vítima porque o local fica mais próximo do trabalho.

A digital do suspeito, que também se chama Leandro, foi localizada na parte de cima casa onde o soldado foi agredido por criminosos dentro do imóvel antes de ser assassinado. No local, foram localizados o relógio do policial militar e também uma corrente.

O corpo do soldado foi encontrado no último fim de  semana em um terreno da Zona Sul de São Paulo. O policial foi visto pela  última no dia 29 de maio saindo da Estação Sacomã do Metrô em direção à comunidade de Heliópolis.

Leandro nasceu no Estado do Rio de Janeiro, mas morava há cinco anos  em São Paulo. O policial estava voltando para a base da Polícia Militar em São Bernardo, após visitar um amigo no sábado.

O soldado tinha que se apresentar às 4h45 de domingo (30/05) na Base Operacional da Polícia Rodoviária Estadual, em São Bernardo, mas não compareceu ao local e iniciaram as buscas.

O soldado foi sequestrado, torturado em um cativeiro na comunidade de Heliópolis e, posteriormente, morto e enterrado por criminosos. O corpo foi encontrado por uma cachorra farejadora que já na sexta-feira (04/06) apontou o local.  Um dia depois os trabalhos de buscas continuaram  com escavadeiras que retiraram o cadáver.

Soldado Patrocínio foi sequestrado, torturado e morto em um cativeiro na comunidade de Heliópolis. Foto: Divulgação

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações