Polícia prende assassinos do motorista de Uber de Mauá

Crime aconteceu em Ribeirão Pires quando vítima teve carro roubado e foi executada

 

uber
Crime aconteceu em Ribeirão Pires quando vítima teve carro roubado e foi executada pelos dos criminosos. Foto: Divulgação/Polícia

 

A Polícia prendeu nesta terça-feira (02/06) os assassinos do motorista de Uber Wilson Dias de Souza, que foi fazer uma viagem em Ribeirão Pires no fim de semana e acabou sendo morto. Os criminosos foram identificados como Gabriel Ferreira da Silva e Sidnei Santos de Lima.

De acordo com a Polícia, houve um “intenso trabalho de investigação” antes de prender os criminosos, que já estavam identificados pelo Setor de investigações, como autores de roubos a motoristas de aplicativo.

Durante o cumprimento dos mandados de busca domiciliar, com auxílio de policiais do Garra, e da Sede de Mauá, foi localizada uma arma de fogo do tipo escopeta calibre 12. Além disso, com os elementos informativos coletados com as diligências, pode-se esclarecer o crime de homicídio registrado neste final de semana em Ribeirão Pires.

Segundo a Polícia, a vítima foi executada com um tiro de calibre 12 nas costas, até então desconhecida.

Durante as oitivas de testemunhas, houve a informação de que a dupla roubou o veículo do motorista do Uber e depois o executou. Os presos confessaram os crimes e foram reconhecidos.

Os criminosos foram autuados em flagrante por infração de latrocínio. O veículo roubado foi localizado pelos investigadores foi vistoriado. O caso foi registrado no 3º DP (Distrito Policial).

Motoristas de Uber de Mauá, revoltados com o crime, fizeram um protesto na cidade nesta manhã. A carreata partiu do Cemitério Pinheirais, passou pela frente da Câmara Municipal e seguiu pela Avenida Barão de Mauá, até o bairro Itapark. Viaturas da GCM (Guarda Civil Municipal) e do departamento de trânsito estiveram presentes na manifestação.

 

Vítima foi executada com um tiro de calibre 12 nas costas, até então desconhecida. Foto: Divulgação