Polícia pede prisão temporária de marido suspeito de matar pastora em Diadema

 José Edson Lino Filho, que também é pastor, é acusado pelas própriass filha de matar a mãe com golpes de faca

 

pastora
Pastor é suspeito de matar a própria mulher, tamém pastora em Diadema. Foto: Reprodução/Redes Sociais

 

A Polícia pediu a prisão temporária de José Edson Lino Filho suspeito de matar a sua mulher, a pastora evangélica Ieda Alvin Lino, de 42 anos, na madrugada desta sexta-feira (17/05), com golpes de faca. Em depoimento à polícia, as próprias filhas acusam o pai do assassinato.

Lino, que também é pastor, e tem três filhas com a Ieda, desapareceu desde a morte da mulher. Familiares informaram à Polícia que o relacionamento do casal não era bom nos últimos meses e as discussões eram por conta de dinheiro e da casa onde moravam. Uma das últimas discussões envolveu R$ 10.

A mulher já tinha buscado a ajuda da Polícia para ter receber medidas protetivas. Ele já tinha ameaçado a pastora com uma faca.
“Esse monstro matou a minha mãe esfaqueada. Eu vi o sangue da minha mão escorrendo e eu quero morrer por isso. Compartilhem até achar esse monstro. Me ajudem, por favor. Eu quero que ele pague. O nome dele é José Edson Lino Filho”, disse a Filha E.A, em sua página no Facebook. A filha ainda postou duas fotos do suspeito.
O crime aconteceu na rua João Ramalho, no bairro Casa Grande, às 21h desta sexta-feira., quando Ieda caminha para ir para a igreja onde congregava.
No BO (Boletim de Ocorrência) consta que o homem fugiu em um veículo Celta. O caso foi registrado como homicídio simples.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.


*