Polícia Federal faz varredura em Mauá e tem como alvo licitações da Sama

Autarquia que cuida do setor da água é investigada e prepara nota oficial sobre assunto

sama
Sama é investigada pela Polícia Federal. Foto: Divulgação

A Sama (Saneamento Básico do Município de Mauá) foi alvo de Operação da PF (Polícia Federal) nesta sexta-feira (27/06). O alvo são as licitações.  Essa é a segunda vez no ano que a PF vai até Mauá. Em 9 de maio, houve a Operação Prato Feito, que resultou nas prisões do prefeito Atila Jacomussi (PSB) e de seu então secretário de Governo, João Gaspar. A Polícia encontrou R$ 87 mil no armário da cozinha da casa do chefe do Executivo, enquanto na residência do seu aliado foram localizados em sacos e mochilas R$ 600 mil. 

A Sama emitiu nota oficial e confirmou o fato, inclusive, divulgou que houve entrevistas de funcionários da autarquia. “Na manhã desta sexta (27), a Polícia Federal esteve na sede da Sama realizando um desdobramento da Operação Prato Feito, que culminou na prisão do prefeito afastado Átila Jacomussi. A intervenção policial consistiu em entrevistas com funcionários da autarquia, que prontamente prestaram todas as informações devidas e se colocaram à disposição para qualquer esclarecimento”, disse.

sama
Documento protocolado pela Polícia Federal na Sama. Reprodução do documento