Polícia divulga que assassinos de massacre eram ex-estudantes do colégio

Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, e Luiz Henrique de Castro, de 25 anos, foram identificados como os atiradores 

 

atiradores
Atiradores se mataram depois de ataque em escola de Suzano. Foto: Reprodução

 

A Polícia já identificou os assassinos que mataram cinco alunos e duas funcionárias da Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, e depois praticaram o suicídio. Antes de invadir o colégio, assassinaram um comerciante, que tinha uma loja próxima ao local do crime.

Os criminosos são Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, e Luiz Henrique de Castro, de 25 anos. Esse último faria aniversário neste sábado (16/03). Ambos já foram alunos da escola e planejaram o crime durante um ano e meio, inclusive pesquisando ataques que ocorreram nos Estados Unidos.

A investigação aponta que Guilherme matou Henrique e, em seguida, se matou. A polícia diz que os dois tinham um “pacto” no qual qual cometeriam o crime e depois se suicidariam.

A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo informou que os procedimentos de segurança em todas as 5,3 mil escolas serão revisados e está em estudo um projeto para reforço à segurança nas escolas mais vulneráveis.

As aulas em todas escolas publicas estaduais e municipais de Suzano estão suspensas até a próxima sexta-feira (15/3). Na própria sexta-feira, professores da rede discutirão as propostas pedagógicas para acolhimento, na próxima semana, dos alunos e comunidade escolar. A Seduc-SP, em conjunto com especialistas do Instituto de Psicologia da USP, Unicamp e Prefeitura Municipal de Suzano, irá dar suporte pedagógico e psicológico para a estruturação de todas atividades.

ometeriam o crime e depois se suicidariam.

Pessoas mortas no massacre:

  • Marilena Ferreira Vieira Umezo, coordenadora pedagógica
  • Eliana Regina de Oliveira Xavier, agente de organização escolar
  • Kaio Lucas da Costa Limeira, aluno
  • Cleiton Antonio Ribeiro, aluno
  • Caio Oliveira, aluno
  • Samuel Melquíades Silva de Oliveira, aluno
  • Douglas Murilo Celestino, aluno
  • Jorge Antonio de Moraes, comerciante, morto antes da entrada dos assassinos na escola; ele é tio de Guilherme, um dos assassinos

 

atiradores
Imagens de um dos assassinos. Foto: Reprodução/ Redes Sociais

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.


*