Pediatria do CHM receberá atividades periódicas de Pet Terapia

 Interação entre cães e pacientes contribui para a recuperação das crianças em tratamento no hospital

 

pet terapia
Interação entre cães e pacientes contribui para a recuperação das crianças em tratamento no hospital. Foto: Divulgação/PSA-Angelo Baima

 

O Centro Hospitalar Municipal de Santo André Dr. Newton da Costa Brandão passou a receber regularmente as atividades de Pet Terapia em sua unidade pediátrica. A iniciativa consiste na utilização de cães para interagir com crianças que estão em tratamento no hospital, contribuindo para a recuperação dos pacientes.

Até então, as atividades com cães na Pediatria estavam atreladas à conclusão de estágio dos estudantes da Faculdade de Medicina do ABC (FMABC), mas ocorriam esporadicamente – em 2018 foram duas edições –, pois dividiam espaço com outras ações (clowns, contadores de histórias, etc.) propostas pelos estudantes.

Agora o CHM oficializa a Pet Terapia, dentro do projeto Humaniza Ped (que engloba iniciativas de humanização dentro da Pediatria), em parceria com o projeto social Pet Afeto. Uma vez por mês os cães visitarão as crianças internadas na unidade pediátrica do hospital.

O prefeito Paulo Serra acompanhou as atividades da Pet Terapia na manhã deste sábado (15/05). “A humanização do atendimento nos equipamentos de saúde de Santo André é uma prioridade. Por isso, iniciativas como a Pet Terapia reforçam o conceito e auxiliam a recuperação das crianças em internação, promovendo qualidade de vida e bem-estar”, afirmou o prefeito.

Todos os cachorros são vacinados, passam periodicamente com veterinário e tomam banho sempre antes da visita. Os cães-terapeutas recebem adestramento específico e precisam estar com a saúde em perfeitas condições.

Fizemos uma seleção dos cães que estão preparados neste primeiro momento para participar do projeto, passando por histórico de saúde e comportamento”, explicou a veterinária Suraia Aissami, fundadora do projeto social Pet Afeto.

pet terapia
Estudos apontam o efeito calmante e antidepressivo, o estímulo à integração social e a elevação da autoestima do paciente como alguns benefícios da Pet Terapia. Foto: Divulgação/PSA-Angelo baima

Estudos apontam o efeito calmante e antidepressivo, o estímulo à integração social e a elevação da autoestima do paciente como alguns benefícios da Pet Terapia. Redução da pressão sanguínea e cardíaca, melhoria do sistema imunológico e do bem-estar geral também estariam associadas aos momentos de descontração.

O ambiente hospitalar naturalmente inibe um pouco a criança e tudo que possa trazer para o paciente um ambiente familiar, de interação e de alegria é positivo, como acontece na Pet Terapia. Observamos mudanças no estado geral da criança, com certeza é uma iniciativa que ajuda no tratamento”, comentou a médica residente Lilian Caroline da Silva Nóbrega, que atua na ala pediátrica do CHM.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.


*