Parque Tecnológico de Sto.André fecha parceria para produção de respiradores

Com apoio do IPT e da iniciativa privada, cidade passa a contar com tecnologia para produzir ventiladores pulmonares utilizados no tratamento da Covid-19

 

Com apoio do IPT e da iniciativa privada, Santo André passa a contar com tecnologia para produzir ventiladores pulmonares utilizados no tratamento da Covid-19. Foto: Divulgação/PSA-Angelo Baima

 

A Prefeitura de Santo André, por meio do Parque Tecnológico, articulou uma parceria entre a iniciativa privada e o IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas), do Governo do Estado, que vai permitir a produção de respiradores na cidade. Os equipamentos são utilizados no suporte a pacientes com Covid-19 internados em UTIs (Unidades de Terapia Intensiva).

Na parceria, as diferentes áreas envolvidas na elaboração do projeto buscaram o suporte necessário para oferecer a tecnologia e desenvolvimento do equipamento, viabilizando que a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autorizasse a produção dos ventiladores pulmonares.

Após todos os testes realizados, o produto está pronto para ser produzido, sob encomenda de administrações municipais, estaduais ou do Governo Federal, por meio de licitações. Trata-se de um equipamento de rápido fornecimento e de fácil manutenção em relação aos que estão em evidência no mercado atualmente.

“Não nos cansamos de buscar apoio no combate à pandemia do novo coronavírus. Este é mais um passo do nosso Parque Tecnológico que não para de trabalhar e com muito empenho desenvolveu mais esta parceria, que trará frutos para juntos vencermos esta batalha”, disse o prefeito Paulo Serra.

O início das tratativas aconteceu em articulação com o Parque Tecnológico em abril e a aprovação da Anvisa para produção dos respiradores ocorreu na semana passada.

“Santo André segue firme para se conectar com todas as empresas, indústrias, universidades, academias e laboratórios para que nos reconheçamos como um dos maiores parques de tecnologia do Brasil. Por meio do Bureau de Serviços do Parque Tecnológico, foi possível nos articularmos esta conexão entre a iniciativa privada e o IPT. Quem ganha com tudo isso é a sociedade. O equipamento foi feito em tempo recorde de maneira inovadora e célere, o que foi possível por conta deste nosso trabalho do Parque Tecnológico”, afirmou o secretário de Desenvolvimento e Geração de Emprego, Evandro Banzato.