Paranapiacaba oferece série de atrações nas férias de janeiro

 Museus, trilhas do Parque Nascentes e a Rota da Madeira estão entre as opções

 

Museus, trilhas do Parque Nascentes e a Rota da Madeira estão entre as opções na Vila de Paranapiacaba; Foto: Divulgação/Angelo Baima

 

Um passeio à Vila de Paranapiacaba é uma boa opção para quem permanece na região nas férias de janeiro. A vila ferroviária de Santo André foi construída na década de 1860 pela empresa inglesa São Paulo Railway Company. Considerada patrimônio nacional, a vila oferece série de atrações históricas e naturais. Uma das atrações nesta época do ano é a florada das hortênsias.

 

Quem chega à Parte Baixa da Vila pode conferir a exuberância das hortênsias nas proximidades do Largo dos Locobreques. Segundo o diretor de Paranapiacaba, Eric Lamarca, a planta, de origem asiática, é abundante na região desde a época da extinta Rede Ferroviária Federal, empresa que controlava a ferrovia até a década de 1990. “Neste ano, graças a um trabalho da equipe de manutenção da Secretaria de Meio Ambiente, a florada está maravilhosa”, comentou.

 

Entre as atrações históricas locais se destaca o Museu Castelo, construção do final do século 19, e moradia dos engenheiros-chefes da ferrovia. Atualmente o espaço abriga exposição que resgata a história da vila e da ferrovia. As visitas podem ser feitas de quinta-feira a domingo, das 10h às 16h. Ingresso a R$ 3, com direito a visita monitorada. O endereço é Caminho do Mens, s/nº.

 

A Casa da Família Ferroviária é outra atração bastante procurada pelos visitantes. O local reconstitui uma moradia da vila da década de 1930 e até o próximo dia 12 abriga a exposição ‘Natal Anos 30 na Casa da Família Ferroviária’, com objetos de época e uma lareira, além de fotos e textos. Visitas de quinta-feira a domingo, das 10h às 16h. Ingresso a R$ 3, com direito a visita monitorada. O endereço é Avenida Fox, s/n.

 

Trilhas e outras atrações – Além da história, quem visita Paranapiacaba pode entrar em contato também com a fauna e a flora local. No entorno da vila está localizado o Parque Natural Nascentes de Paranapiacaba, com área de mais de 4 milhões de metros quadrados em meio à Mata Atlântica. A área abriga ainda as nascentes do Rio Grande, principal formador da represa Billings, e que dão nome à unidade de conservação.

 

O parque conta com seis trilhas que podem ser percorridas com o acompanhamento de monitores credenciados pela Prefeitura de Santo André. A recepção dos turistas é feita no Centro de Visitantes do Parque, na rua Direita, 371. Visitas de terça-feira a domingo, das 9h às 16h. As caminhadas têm um custo a partir de R$ 25 por pessoa.

 

Para quem curte caminhar ou andar de bicicleta, a opção é a Rota da Madeira. Com um trajeto de 34 km, o circuito pode ser auto-guiado, mas pela longa extensão, para a segurança dos visitantes, recomenda-se a contratação de um guia cadastrado no Centro de Visitantes do Parque.

 

Nos fins de semana, quem visita Paranapiacaba pode conferir ainda a tradicional Feira do Cambuci no Antigo Mercado. Nela os empreendedores locais oferecem produtos como doces, salgados, sorvetes e a famosa cachaça produzida com o fruto típico da Mata Atlântica.

 

Para receber os visitantes, a vila conta com o Centro de Informações Turísticas. Localizado no Largo dos Padeiros, o espaço está aberto de terça-feira a domingo, das 10h às 16h. A vila conta ainda com serviços de pousada, alimentação, além de cafés e comércio de artesanatos, entre outros. Mais informações: https://www2.santoandre.sp.gov.br/index.php/paranapiacaba

 

Como chegar – Para chegar à Vila de carro, o visitante deve seguir pela Via Anchieta até o Km 29 (placa para Ribeirão Pires), entrar na SP 148 (estrada Velha de Santos) até o Km 33 e pegar a Rodovia Índio Tibiriçá (SP 31) até o Km 45,5. Após, o motorista deve pegar a SP 122 até Paranapiacaba. Também é possível chegar de ônibus, que sai do Tersa (Terminal Rodoviário de Santo André), localizado na Estação Prefeito Saladino (CPTM), ou da estação ferroviária de Rio Grande da Serra a cada hora.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.


*