Paralisação faz Diadema decretar estado de emergência

 Coletas de análises clínicas e serviços de transporte de pacientes para fisioterapia estão suspensos; feiras livres também não terão neste domingo

Greve de caminhoneiro provoca desabastecimento e Prefeitura decreta estado de emergência. Foto: Victor Enzo

A Prefeitura de Diadema, administrada pelo prefeito Lauro Michels (PV), decretou nesta sexta-feira (25/05) estado de emergência na cidade, em decorrência de possível desabastecimento em áreas essenciais, como Saúde, Segurança e Transporte.

A feiras livres deste domingo (27/5) foram suspensas e ecopontos estarão fechados a partir de segunda-feira (28/05). A frota de ônibus também circula com redução de veículos fora dos horários de pico (manhã e tarde) e foram suspensos os programas de zeladoria da cidade: Mãos à Obra e Cara Limpa. Demais serviços serão mantidos na emergência;

Feiras livres estão suspensas em Diadema. Foto: Divulgação/PDA

 

De acordo com a Prefeitura, as frotas da GCM (Guarda Civil Municipal) estará de prontidão em pontos estratégicos do município.