11 de abril de 2021

Paralisação de empresa prejudica manutenção de vias públicas em Mauá

Mais visitados

Davi Caminhões não recebe da Prefeitura há 11 meses e interrompeu serviço nesta quinta-feira (02/08); valor do contrato é de R$ 800 mil por mês

manutenção
Caminhões que auxiliam no programa Pintou Limpeza estão paralisados. Foto: Divulgação/PMA-Caio Arruda

A empresa Davi Caminhões, que presta serviço de manutenção de vias públicas para a Prefeitura de Mauá, paralisou suas atividades por falta de pagamento. De acordo com o Secretário de Serviços Urbanos, Chico do Judô, o motivo é a falta de pagamento. “Há 11 meses não é feito o pagamento, mas a Secretaria de Finanças está tentando um acerto parcial para que a empresa retome as atividades”, disse.

O secretário informou que o valor do pagamento mensal à Davi Caminhões gira em torno de R$ 800 mil. Os caminhões e demais equipamentos da empresa são utilizados no Projeto Pintou Limpeza, que envolve ações de zeladoria, como tapa-buracos, pintura de guias e sarjetas, sinalização de trânsito, poda de árvores, jardinagem, revitalização de praças e equipamentos públicos.

Ao ser questionado como a Prefeitura tem feito por conta dessa paralisação, Chico do judô informou que a Prefeitura “tem executado somente serviços de emergência relacionados à manutenção da cidade”.

A Davi Caminhões assinou contrato com a Prefeitura de Mauá, em setembro do ano passado, quando saiu vitoriosa da licitação. Na ocasião adquiriu máquinas da Case Construction Equipment, que foram entregues e estão desde aquela época a serviço da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos, para retirada de entulhos e limpeza de ruas e vielas do município. O secretário da SSU informou que a empresa já atuava na cidade.

A entrega das máquinas feitas em setembro do no passado, no Paço Municipal, foi realizada pelo proprietário da empresa, Davi Alves de Oliveira. Entre os equipamentos entregues na ocasião estiveram cinco retroescavadeiras 580N, uma pá-carregadeira W20E, uma minicarregadeira SR175, uma escavadeira hidráulica CX180C e uma motoniveladora 845B.

Nota oficial

A Prefeitura informou que a administração da prefeita Alaíde Damo (MDB) está revendo contratos. “Conforme decreto de calamidade financeira publicado por esta administração, a Secretaria de Serviços Urbanos está revendo contratos com terceiros no sentido de cortar serviços que não se fazem necessários. A manutenção de praças e vias públicas segue sendo realizada sem qualquer prejuízo à cidade”, informou a nota.

 

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações