Para atuar na prevenção do câncer de mama S.Caetano retoma programa Elas por Elas

 Cidade registra entre 20 e 30 casos por ano; Campanha vai durar 12 meses e contará com equipe para fazer reunião em bairros e estimular exames

câncer
Ao lado do prefeito José Auricchio, presidente do Fundo Social de Solidariedade, Denise Auricchio, retoma programa Elas por Elas. Foto: Divulgação/PSCS

 

Para ajudar na prevenção do câncer de mama, a Fundo Social de Solidariedade da Prefeitura de São Caetano retomou na noite desta terça-feira (18/06) o programa Elas por Elas, que terá a duração de um ano e visa fazer uma campanha na cidade para orientar as mulheres sobre importância de fazer exames periódicos.

A presidente do Fundo Social, a primeira-dama Denise Auricchio, disse que uma equipe de dez pessoas estará nos bairros para fazer reuniões. Além do material a ser divulgado, serão distribuídas mil camisetas. “Vamos fazer reuniões com uma média de 50 pessoas nos bairros para falarmos sobre o assunto”, afirmou Denise ao acrescentar que o programa contará com a “mamamiga”, uma prótese de mama para as mulheres manusearem e saber quando existe algo de diferente e que merece análise médica.

Denise afirmou que por ano são 9 mil mamografias realizadas nas cidade, mas um problema detectado é que 30%, ou seja, quase 3 mil mulheres não comparecem na data do exame. “Temos um caso de uma amiga que ficou três anos sem fazer o exame e depois descobriu que estava com câncer. Quando descobre a doença no começo, a probabilidade de cura e muito maior”, afirmou.

O prefeito José Auricchio (PSDB) afirmou que a Prefeitura facilita o acesso de pessoas aos equipamentos de saúde fazer fazer as mamografias. “A ideia é estimular as pessoas a realizarem os exames, porque o câncer mata menos quando se tem um diagnóstico no começo da doença. A possibilidade de cura também é muito maior”, disse.

A secretária de Saúde, Regina Maura Zetone, disse que após solicitação nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde) o exame é marcado para ser feito entre 15 e 30 dias. “Quando é detectado algum problema no exame, o encaminhamento é imediato para diagnóstico e tratamento”, afirmou.

 

câncer
Campanha lançada na noite desta terça-feira vai durar 12 meses e contará com uma equipe para fazer reunião em bairros e estimular exames. Foto: Divulgação/PSCS