4 de agosto de 2021

Operação K-4 detém 6 suspeitos por tráfico de drogas em Diadema e SP

Mais visitadas

Prisão foi efetuada por policiais civis da Delegacia Especializada de Investigações Criminais de São Bernardo

 

Operação K-4 detém 6 suspeitos por tráfico de drogas em Diadema e SP. Foto: Divulgação

 

Policiais civis da Deic (Delegacia Especializada de Investigações Criminais) de São Bernardo detiveram seis integrantes de uma organização responsável pelo tráfico de drogas no estado de SP. A ação foi desencadeada durante a Operação K-4, na última senana na cidade de Diadema e na zona leste da Capital.

Mediante análise de dados e monitoramento os policiais conseguiram identificar os integrantes da organização responsável pela comercialização de maconha sintética, conhecida como k-4, além de outras drogas.

“A K-4 é formada por substâncias que simulam ou têm uma reação muito parecida com o THC que é o princípio ativo da maconha, porém muito mais potente e lesiva. É um composto feito em laboratório para enganar autoridades em todo o mundo”, relata o titular da especializada, delegado Paul Verduraz.

Diante das informações os agentes cumpriram oito mandados de prisão e dez de busca e apreensão nas duas regiões. Ao todo duas mulheres e quatro homens foram detidos – sendo que dois já estavam reclusos no sistema penitenciário.

As investigações também identificaram que a maconha sintética é fabricada em laboratórios clandestinos e tem forma líquida. O material é borrifado em qualquer folha papel, o que dificulta a identificação quando comercializada nos presídios. Além disso, sempre que os peritos conseguem identificar as substâncias que compõem a droga, os criminosos substituem por outro igualmente importado.

“São fatores que dificultam muito a repressão do estado, e deu ensejo a uma recente atualização por parte do IPTC no que concerne a constatar por meio de exame pericial os princípios ativos nela contínuos e relacionados como entorpecente pelo Ministério da Saúde”, concluiu o delegado.

As ocorrências foram apresentadas na especializada (Deic de São Bernardo do Campo) que prossegue com as investigações para deter demais envolvidos com a prática criminosa.

Mais publicações

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas publicações